PUBLICIDADE
Topo

Número de cursos de graduação cresce 13% em um ano, mostra censo do MEC

Rafael Targino

Em São Paulo

13/01/2011 11h44

O Censo da Educação Superior, divulgado nesta quinta-feira (13), mostra que houve um crescimento de 13% no número dos cursos de graduação em 2009 em relação a 2008.

Foram registrados 28.671 cursos de graduação e 295 sequenciais de formação específica. Eles estão mais concentrados em universidades (49,8% dos presenciais) do que em faculdades (35,6%). O restante está distribuído entre centros universitários (12,9%) e institutos federais de tecnologia (1,74%).

Em 2008, eram 24.719 cursos –metade deles em universidades.

Educação a distância

Foi a educação a distância que puxou o crescimento em 2009. Ela, sozinha, teve um aumento de 30,4% no total de cursos em relação a 2008. Os cursos presenciais tiveram um incremento de 12,5%.

O presidente da Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), Edward Madureira, credita o incremento, entre outros fatores, à política de expansão das universidades federais, mas diz que o aumento pode acabar evidenciando ainda mais um problema –o ensino médio. “Com o aumento da oferta, certamente estamos atendendo melhor. Mas o gargalo no ensino médio diminui o número de candidatos”, afirma. Ele.

O presidente da Abmes (Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior), Gabriel Mario Rodrigues, diz que existe uma superconcentração de demanda em determinados cursos.

“Uma das grandes questões, grandes análises, é que a oferta de vagas ela nunca foi muito organizada. Então parece que está sobrando demais. Falo de cabeça [os dados]: mais ou menos 90% dos alunos universitários escolhem perto de 10 profissões. São 20 cursos que são procurados por 90% do mercado”, diz.