Enem

Justiça Federal em Pernambuco nega pedido para interromper funcionamento do Sisu

Da Redação

Em São Paulo

A Justiça Federal em Pernambuco negou nesta quinta-feira (20) pedido do MPF (Ministério Público Federal) no Estado para interromper o funcionamento do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e permitir que os candidatos vissem as provas corrigidas.

O MPF também pedia a abertura de um prazo de dois dias úteis para que os candidatos pudessem entrar com recurso contra a prova. Segundo a juíza Nilcéa Maria Barbosa Maggi, atender aos pedidos do MPF "causaria um dano muito superior ao que se deseja evitar".

"Como digitalizar e disponibilizar milhões de provas a todos os candidatos, com a montagem de estrutura informatizada destinada a exibição do espelho de correção, admissão dos recursos e seu julgamento em tempo hábil a não comprometer o início do ano letivo para milhares de alunos, com possível perda do semestre letivo?", questiona a juíza em seu despacho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos