PUBLICIDADE
Topo

Vestibular

MEC estuda dar tempo para aluno conferir prova do Enem e quer "confiscar" celular

Rafael Targino

Em São Paulo

13/04/2011 18h23Atualizada em 13/04/2011 18h33

O MEC (Ministério da Educação) estuda mudanças nos procedimentos nas provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deste ano. O UOL Educação apurou que os alunos terão um tempo determinado, antes do início do exame, para verificar se há erros nos cadernos de prova. Além disso, os celulares serão “confiscados” e não poderão ficar com os estudantes.

No ano passado, houve problemas em cadernos amarelos da prova, que vieram com questões faltantes e/ou repetidas. É por isso que os alunos deverão ter um tempo neste ano para verificar e pedir a troca do caderno caso haja problema antes mesmo de começar o exame. Se o estudante não avisar, não poderá reclamar posteriormente.

O “confisco” do celular visa evitar problemas como os de 2010, no qual um repórter do Jornal do Comércio, de Pernambuco, vazou o tema da redação por mensagem de texto. Os aparelhos, estuda o MEC, deverão ser devolvidos no final da prova.

Número de exames

Somente em 2012 haverá duas edições do Enem. Neste ano, como adiantou o UOL Educação, será feito somente um exame, em outubro ou novembro. Segundo o ministro Fernando Haddad, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) vai divulgar “brevemente” a data.

A realização de duas provas por ano havia sido apontada pelo ministro Fernando Haddad como uma maneira de reduzir os seguidos problemas que o Enem vem enfrentando. O MEC cogitava a possibilidade de aplicar os dois exames já em 2011. A licitação com a gráfica que imprime o Enem permitia que isso acontecesse agora -já que o contrato foi assinado para a realização de duas provas.

Vestibular