PUBLICIDADE
Topo

Funcionários são afastados após vídeo de sexo em escola no Rio

Vídeo mostra funcionários fazendo sexo no Colégio Quintino Bocaiuva, no Rio - Reprodução
Vídeo mostra funcionários fazendo sexo no Colégio Quintino Bocaiuva, no Rio Imagem: Reprodução

Felipe Martins

Do UOL, no Rio de Janeiro

03/09/2013 14h50

Um inspetor e uma funcionária da limpeza foram afastados do Colégio Municipal Quintino Bocaiúva, na zona norte do Rio, nesta segunda -feira (2), após um vídeo em que  aparecem fazendo sexo no interior da escola ir parar na internet.  Cerca de 50 pais e alunos fizeram um protesto durante a tarde desta segunda contra o comportamento dos profissionais.

O arquivo com as imagens estava em um pen drive encontrado por um aluno, que publicou o vídeo de aproximadamente 15 minutos no Facebook.  O casal aparece rindo, correndo sem roupa dentro do ambiente até chegar ao ato sexual.

LEIA MAIS

  • Escolas recebem livros com sexo e violência na Argentina

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, o fato aconteceu fora do horário escolar. O inspetor foi afastado e uma sindicância foi aberta para apurar o caso. A auxiliar de limpeza estava cedida pela Comlurb (Companhia de Limpeza Urbana) à Secretaria Municipal de Educação e também foi afastada.

Uma estudante de 16 anos da unidade municipal de ensino que pediu para não ser identificada disse que o comportamento dos funcionários contrariam as regras rígidas no interior da escola. “Aqui a gente não pode mascar chiclete, não pode se abraçar, aí aparecem esses dois fazendo uma coisa dessas. É um abuso”, disse.

De acordo com a Comlurb, “o comportamento da mulher está em desacordo com as normas internas e todas as providências, de acordo com as regras trabalhistas, serão tomadas”.  Já a Secretaria de Educação “ressalta que preza por um atendimento de qualidade em todas as creches e escolas municipais e que não admite qualquer tipo de conduta inadequada de funcionários”, encerrando a nota.

Educação