PUBLICIDADE
Topo

Protesto de professores municipais de SP interdita a avenida Paulista

Do UOL*, em São Paulo

20/05/2014 16h06Atualizada em 20/05/2014 16h13

Um protesto de professores da rede municipal de São Paulo interdita a avenida Paulista, no sentido Consolação, na tarde desta terça-feira (20), segundo informações da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Em greve há quase um mês, os professores protestam contra a proposta da prefeitura de abono de 15,38% no piso salarial.

Segundo o presidente do Sinpeem (Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo), Claudio Fonseca, os professores querem que essa porcentagem seja incorporada ao salário de todos os professores, inclusive os aposentados, e que a prefeitura atenda também as demandas relativas à segurança no trabalho, às condições estruturais das escolas e a ao aumento da qualidade da educação.

"A proposta da prefeitura de abono contempla apenas 16 mil de um total de 94 mil profissionais. O governo respondeu apenas a três demandas de 205 enviadas pelos professores ao governo", diz Fonseca.

A passeata está prevista para começar as 17h30, e os professores devem caminhar até a sede da prefeitura, no Vale do Anhangabaú, na região central. "Se a Prefeitura não acatar às demandas, vamos continuar em greve", disse.

De acordo com o sindicato, a expectativa é reunir neste protesto o mesmo número reunido na quinta-feira passada (15), quando cerca de 8 mil se reuniram. 

*Com informações do Estadão Conteúdo