PUBLICIDADE
Topo

Professores decidem suspender greve no Rio de Janeiro

Do UOL, em São Paulo

27/06/2014 19h54

Os professores estaduais e municipais do Rio de Janeiro decidiram suspender a greve iniciada no dia 12 de maio. A assembleia da categoria foi realizada na tarde desta sexta-feira (27) no Clube Hebraica, em Laranjeiras, zona sul da cidade, e reuniu mais de mil profissionais, segundo o sindicato.

Nesta semana, representantes do Sepe (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ) se reuniram com a Secretaria Municipal de Educação. Após a reunião, a pasta se comprometeu a interromper os processos e os descontos dos professores em greve.

Na rede estadual, a Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) aprovou no dia 25 de junho um reajuste de 9% para os profissionais da Educação. Inicialmente o aumento proposto era de 7%. Na data, os deputados também aprovaram a anistia e o fim dos inquéritos administrativos abertos contra os profissionais em greve no Estado.

Greve na Justiça

No fim de maio, o TJ-RJ considerou ilegal a greve dos professores da rede estadual. A desembargadora Leila Mariano determinou a volta imediata ao trabalho e a aplicação de uma multa diária de R$ 300 mil em caso de descumprimento.

Logo após o anúncio da greve, o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, considerou abusivo o reinício da paralisação dos professores do Rio de Janeiro e suspendeu o acordo firmado com professores no ano passado.