Topo

Educação

Vestibular


Aos gritos de 'abre o portão', vítima de atropelamento perde Enem em SP

8.nov.2014 - A candidata usa um colar cervical por conta de um atropelamento sofrido em julho deste ano - Junior Lago/UOL
8.nov.2014 - A candidata usa um colar cervical por conta de um atropelamento sofrido em julho deste ano Imagem: Junior Lago/UOL

Lucas Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

08/11/2014 14h17

Luandra Pereira de Jesus, 21, chegou um pouco depois dos portões na unidade Barra Funda em São Paulo serem fechados para o primeiro dia de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2014. A candidata usa um colar cervical por conta de um atropelamento sofrido em julho deste ano. “Tive traumatismo craniano, quebrei o maxilar e lesionei várias regiões do corpo”, conta.

Aos gritos de “abre o portão”, os familiares de estudantes que estavam no local se solidarizaram com Luandra. “Seria a terceira vez que eu ia prestar o Enem. Estou fazendo enfermagem e pretendo seguir nessa área.”

Ela veio de carro acompanhada pelo marido Ademir Moreira Mendes, 24, que é motorista. Ele afirmou que pegaram trânsito durante o caminho. Os dois moram na Vila Guilherme e saíram de casa com uma hora de antecedência.

“Eu vou continuar o ano que vem se Deus Quiser. Vai dar tudo certo”, diz Luandra confiante. Além dela, cerca de dez candidatos chegaram atrasados na unidade, a maioria culpou o trânsito.

Mais Vestibular