Topo

Em 3 anos, 150 mil negros entram no ensino superior pela Lei de Cotas

Do UOL, em São Paulo

2015-08-27T09:57:36

2015-08-27T15:14:43

27/08/2015 09h57Atualizada em 27/08/2015 15h14

Cerca de 150 mil estudantes negros ingressaram em instituições federais de ensino superior nos últimos três anos pela Lei de Cotas. O número é uma projeção da Seppir (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), da Presidência da República, divulgado na quarta-feira (26).

Segundo dados do MEC (Ministério da Educação), a lei está sendo cumprida pelas 128 instituições federais de ensino. Em 2013, 33% das vagas eram destinadas a cotistas, de forma que 17,25% deles eram negros. Em 2014, 40% das vagas foram para cotistas, sendo que os negros representaram 21,51% dos alunos.

Em 2013, foram 50.937 vagas para negros e em 2014, 60.731. O número exato de beneficiados pela Lei de Cotas em 2015 só será divulgado em 2016 pelo MEC, mas a Seppir estima que 40 mil estudantes tenham sido beneficiados com a lei em 2015, totalizando 150 nos últimos três anos.

A lei reserva no mínimo 50% das vagas das instituições federais de ensino superior e técnico para estudantes de escolas públicas. Parte dessas vagas devem ser preenchidas por candidatos autodeclarados pretos, pardos e indígenas. A medida também garante que metade das vagas para cotistas seja destinada a estudantes de famílias com renda igual ou inferior a 1,5 salário mínimo.

Mais Educação