PUBLICIDADE
Topo

Direção de escola é afastada após vídeo de aluno destruindo sala no RJ

Do UOL, em São Paulo

29/10/2015 14h15Atualizada em 29/10/2015 14h23

A direção da Escola Municipal Paulo Freire de Macaé (RJ) foi afastada depois que o vídeo de um aluno destruindo uma sala foi divulgado nas redes sociais. Nas imagens, os funcionários não conversam com o aluno nem impedem que ele jogue cadeiras e materiais no chão. O posicionamento deles foi criticado ontem por especialistas ouvidas pelo UOL.

Em nota, a Prefeitura de Macaé disse que abriu um inquérito administrativo para apurar os fatos. Para a investigação, a direção da geral da escola foi afastada.

Questionada pela reportagem, a prefeitura não comentou as circunstâncias em que o fato ocorreu. O menino tem 7 anos e está matriculado no 1º ano do ensino fundamental.

A prefeitura informou que o estudante terá acompanhamento dos profissionais da equipe multidisciplinar na unidade escolar. Uma equipe de assistentes sociais foi até a casa do aluno nesta semana.

“O secretário de Educação, Guto Garcia, que ficou ciente do caso nesta quarta-feira (28), adotou, de imediato, as providências necessárias. Ele destacou que o vídeo confirma a preservação da integridade física do aluno e que não há registros na Secretaria de Educação de problemas anteriores com o estudante”, informou a prefeitura em nota.