PUBLICIDADE
Topo

Eles estão dando aula de cidadania, diz mãe de aluna que ocupa escola em SP

Rosemary Segurado é mãe de uma aluna de 17 anos que está na ocupação - Hugo Araújo/UOL
Rosemary Segurado é mãe de uma aluna de 17 anos que está na ocupação Imagem: Hugo Araújo/UOL

Hugo Araujo

Do UOL, em São Paulo

12/11/2015 17h32

Do lado de fora, uma mãe apreensiva se misturava aos manifestantes que foram até a Escola Estadual Fernão Dias, na zona oeste de São Paulo, para dar apoio nesta quinta (12) aos estudantes que ocupam a unidade desde terça-feira (10). Eles são contra o processo de reorganização das escolas da rede estadual anunciado pela Secretaria da Educação.

"Fico emocionada de ver os jovens se mobilizando. Eles estão dando uma aula de cidadania", afirma Rosemary Segurado, mãe de uma aluna de 17 anos que está na ocupação. Segundo ela, isso não seria necessário se a proposta de reorganização tivesse sido construída em conjunto com a comunidade.

"Eu nunca imaginei que o jovem ocuparia as escolas e que o diálogo do governo seria este: cercar a escola com policiais. Isso é absolutamente desnecessário", explica.

Nesta quinta, ela foi até o local para dar um beijo na filha, mas foi impedida por policiais militares. "É um absurdo eu não poder dar um beijo na minha filha". A PM cerca a escola desde o início da ocupação.

Rosemary conta que seu coração está apertado, mas que ela apoia totalmente o ato da filha. "O temor não pode nos paralisar", explica. Ela já conversou com a adolescente pelo celular e diz que a ocupação está tranquila. "Minha filha diz que a escola está impecável. Às vezes fica até difícil de falar com ela, porque eles estão em assembleia permanente. Eles estão fazendo comida, estão se virando", conclui.

Escolas ocupadas

Além da Fernão Dias, outras cinco escolas foram ocupadas por estudantes na capital e na Grande SP. São elas: E. E. Castro Alves, E.E Valdomiro Silveira, E.E. Profª Heloisa de Assumpção, E.E Diadema e E.E Salvador Allende. Algumas das unidades serão fechadas e outras vão receber alunos de outras escolas.

Na noite de ontem, a Justiça determinou a reintegração de posse da Escola Fernão Dias. Após receber a notificação, os estudantes terão 24h para sair da escola.