Topo

Esquecer o papel educativo da escola é o erro do governo de SP, diz Janine

Kleyton Amorim/UOL
Imagem: Kleyton Amorim/UOL

Do UOL, em São Paulo

2015-11-27T12:22:54

27/11/2015 12h22

O ex-ministro da Educação Renato Janine Ribeiro publicou sexta-feira (27) em seu perfil no Facebook um texto em que comenta o processo de reorganização da rede estadual anunciada pelo Governo de São Paulo. Segundo, Janine, o grande erro do governo foi esquecer o papel educativo da escola, em nome da "conveniência educativa".

A reorganização da rede foi anunciada pela Secretaria da Educação no fim de setembro. Ela atinge diretamente 311 mil alunos e deve fechar 94 escolas. Por causa das medidas, desde o dia 9 mais de 180 escolas foram ocupadas por estudantes em todo o Estados, que protestam contra a reforma.

"A escola, em que pesem seus críticos, é uma invenção admirável, com poucos séculos de existência e menos ainda de universalização, que permite passar da família para a sociedade à medida que se adquire conhecimento, ou melhor, saber e sabedoria. Esse processo é rico e delicado. Forma a identidade das crianças e adolescentes. Ora, a turma, o prédio, o local fazem parte decisiva dessa identidade. Alterá-los rapidamente, só por conveniência administrativa, é esquecer o papel educativo – insisto: educativo – dessa construção das relações com o espaço, com os colegas, com os adultos. Esse, o grande erro do governo", disse o ex-ministro.

"A reorganização das escolas poderia ter sido feita, mas deveria ter sido precedida de ampla discussão com crianças e pais. (Professores também, mas minha ênfase é naquele para quem é feita a escola: o aluno). Erros teriam sido corrigidos, porém, mais que isso: a mudança dos espaços teria sido uma conquista dos alunos e seus pais, não uma imposição de cima para baixo", acrescentou Janine Ribeiro.

Para ele, a secretaria acabou invertendo o papel pedagógico da escola. "Passaram a ser mais educativas as tomadas de posse, pelos alunos, dos espaços escolares, do que a reorganização, em cooperação da secretaria, dos alunos e de seus pais (e dos professores, claro), dos espaços escolares. Criou-se um conflito onde podia ter havido uma colaboração. É pena", disse.

A ocupação das escolas estaduais em São Paulo Renato Janine RibeiroEste não é um assunto nítido e claro. Há pontos a...

Posted by Renato Janine Ribeiro on Sexta, 27 de novembro de 2015

Mais Educação