Enem

Inep volta atrás e diz que reembolsará candidato que pagou R$ 820 por taxa do Enem

Do UOL, em São Paulo

  • Arquivo pessoal

    Comprovante de pagamento do Enem feito por candidato da Paraíba

    Comprovante de pagamento do Enem feito por candidato da Paraíba

Após se negar a reembolsar um candidato de João Pessoa que pagou um valor 900% acima do correto ao fazer a inscrição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) informou nesta quinta-feira (29) que fará o estorno a todos os estudantes que tiverem efetuado um pagamento superior ao certo.

A decisão do Instituto foi tomada horas após o UOL publicar reportagem sobre o caso de Leonardo Guedes. O pai dele, o jornalista Lenilson Guedes, se equivocou ao pagar o boleto de inscrição do Exame em um caixa eletrônico de banco e, em vez de digitar R$ 82,00, colocou R$ 820 no campo de pagamento. Ao notar o engano, ele recorreu ao Inep para solicitar o reembolso, mas seu pedido foi negado. Lenilson, então recorreu à Justiça e teve seu caso noticiado na imprensa.

"O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) vai atender, administrativamente, a solicitação de reembolso de Leonardo Araújo Guedes, assim como de outros participantes que, eventualmente, também pagaram, por engano, um valor superior ao estabelecido para a taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), fixada em R$ 82", informou o órgão na tarde desta quinta-feira, em nota enviada ao estudante.

No comunicado, o Inep reiterou que a recusa em pagar o estorno a Lenilson respeitava uma cláusula do contrato do Enem. Entretanto, o instituto decidiu que retornará o valor a mais.

"O Edital do Enem 2017 – assim como o das últimas sete edições – explicita em seu item 3.2.2 'que o valor referente à taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma, exceto no caso de cancelamento do Enem 2017'. Entretanto, a a Comissão de Demandas do Inep', responsável pela análise e deliberação dos pleitos encaminhados após a conclusão do período de inscrição, deliberou e decidiu pelo reembolso da diferença dos valores", diz o texto.

O Instituto informou ainda que outros candidatos que também tiverem pagado um valor acima de R$ 82 terão direito ao estorno.  

"Todos os participantes nessa mesma situação que desejarem receber o valor pago a mais deverão encaminhar a solicitação para o endereço eletrônico atendimento.enem@inep.gov.br, com os seus respectivos dados bancários. Caso o participante não seja correntista ou o titular da conta, poderá sacar o valor do reembolso em qualquer agência do Banco do Brasil, em data a ser informada pelo Inep, por e-mail ou SMS", conclui a nota.

"O dinheiro é meu", reclamou pai

O jornalista Lenilson Guedes havia tentado de várias maneiras obter o reembolso do valor pago acima do correto, mas o Inep havia rejeitado. Revoltado, o pai desabafou nas redes sociais e acionou o Instituto na Justiça.

"O dinheiro é meu. Eu até gostaria de saber como o Inep pretende usar esse dinheiro. Será que vai para um fundo de combate à pobreza ou vai para o bolso de algum figurão do órgão?", reclamou ele.

Além do transtorno referente ao pagamento, para surpresa do jornalista, o filho descobriu que a inscrição não tinha sido efetivada, o que só veio acontecer quase um mês após o pagamento da taxa. Isso após várias reclamações na ouvidoria do Inep, segundo Lenilson.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos