Enem

PF faz operação em 13 Estados para coibir fraudes no Enem

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

A Polícia Federal realizou neste domingo (12) a Operação Passe Fácil, contra suspeitas de fraude ao Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e com ações em 13 Estados e no Distrito Federal para coibir tentativas de inscritos de fraudar o exame.

Foram 62 mandados, 31 de busca e apreensão e 31 de condução coercitiva, segundo o delegado da PF Franco Perazzoni. Não houve prisões.

"Já temos casos de pessoas que confessaram a prática de fraudes em anos anteriores. Esses dados serão todos compartilhados com o Ministério da Educação e o Inep", afirmou Perazzoni. "A partir dos dados colhidos hoje, a investigação terá continuidade e podemos ter desdobramentos nos próximos dias."

A operação teve como alvo 31 pessoas suspeitas de terem tentado fraudar edições de anos anteriores do exame e já vinham sendo monitoradas pela polícia. Além da capital federal, foi realizada em Pernambuco, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Piauí, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Segundo o delegado, não foram encontradas até o momento suspeitas de que os alvos da operação tentaram fraudar o Enem deste ano. "Esse foi o Enem mais seguro dos últimos anos", disse o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM).

Segundo o Inep, os alvos da operação deste domingo não serão automaticamente desclassificados, mas poderão ser eliminados do exame caso a Polícia Federal comprove alguma irregularidade.

"Sucesso" e "tranquilidade" na divisão da prova em dois dias

Mendonça Filho afirmou que a aplicação do exame foi um "sucesso absoluto, total" e que o "legado" desta edição será a divisão das provas em dois domingos consecutivos. Este foi o primeiro ano em que este modelo foi adotado. "Foi a mais tranquila aplicação do Enem dos últimos anos", disse o ministro.

Na última quarta-feira (8), cinco pessoas foram presas preventivamente numa outra operação da Polícia Federal contra fraudes no Enem nos Estados do Ceará, Paraíba e Piauí. 

A abstenção no segundo domingo de provas no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) foi de 32%. No primeiro domingo, os dados divulgados hoje pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) apontam uma abstenção de 29,8% --este índice foi revisado: na semana passada, havia sido divulgada uma abstenção de 30,2%

A queda na taxa de abstenção no primeiro dia é explicada porque o Inep faz uma segunda checagem dos números ao longo da semana. Da mesma forma, a taxa de abstenção no segundo domingo é um dado preliminar e poderá ser revisado.

O Estado com maior abstenção hoje foi o Amazonas, onde 42,9% dos inscritos não fizeram a prova. O Estado de menor nível de abstenção foi o Piauí, com 26,2%. O número exato de inscritos foi de 6.731.344.

O ministro Mendonça Filho afirmou que o nível de abstenção está dentro dos índices "históricos", que giram em torno de 30%.

"Historicamente nossa taxa de abstenção é de 30%", afirmou o ministro da Educação, Mendonça Filho. "Então a taxa está na média. Historicamente, o primeiro dia de prova tem menos abstenções do que o segundo."

No Enem de 2016, a média de abstenção nos dois dias de provas foi de 31,2%. Em 2015, foi de 27,6%, e, em 2014, de 28,9%.

Os candidatos que tiveram direito à gratuidade na inscrição neste ano, não compareceram e não justificaram a ausência perderão o benefício no Enem do próximo ano.

Neste domingo de provas, 580 participantes foram eliminados, sendo 578 por descumprirem regras do exame e 2 por terem se recusado a coletar os dados biométricos. No primeiro domingo de provas, 264 participantes foram eliminados por descumprimento das regras do exame e outros 9 por estarem portanto itens proibidos e serem flagrados pelo detector de metal.

O Inep informou que 306 participantes transgêneros optaram por fazer a prova se identificando com o nome social.

A falta de energia em locais de prova no primeiro domingo vai obrigar 3.581 candidatos a realizarem as provas do Enem nos dias 12 e 13 de dezembro, quando já estava prevista uma edição extra. Em dezembro o exame também é aplicado, por exemplo, para presos que querem fazer as provas.

Gabarito oficial sai até dia 16

O exame funciona como seleção para cursos superiores em universidades federais de todo o país e teve cerca de 6,7 milhões de inscritos.

Neste domingo, os participantes responderam a 45 perguntas de ciências da natureza e outras 45 de matemática.

No primeiro domingo de provas, foram aplicadas 90 questões de linguagens e ciências humanas, além da redação, que teve como tema os "Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil".

O gabarito será divulgado até quinta-feira (16), no site do Inep e pelo aplicativo do Enem.

CONFIRA O GABARITO EXTRAOFICIAL DESTE DOMINGO (12)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos