Enem

Enem: piauiense aposta em treinos e supera dificuldade em redação para tirar nota mil

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

  • Arquivo pessoal

    Yasmin Lima Rocha, 17, tirou nota mil na redação do Enem 2017

    Yasmin Lima Rocha, 17, tirou nota mil na redação do Enem 2017

Quando acessou o site do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) nesta quinta-feira (18) e viu que tirou nota mil na redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), Yasmin Lima Rocha, 17, ficou surpresa. "Não esperava mesmo, redação não era meu ponto forte", admite. "Nos 1º e 2º anos do ensino médio sempre tive dificuldade na redação", lembra.

E foi o desafio de melhorar em uma área de dificuldade que levou Yasmin a iniciar uma rotina de dedicação para aprimorar seu texto, mas sem nunca abrir mão do lazer para "esfriar a cabeça."

"Eu me dediquei muito. Fazia duas redações por semana, e nessas semanas mais próximas chegava a fazer 4 vezes por semana", conta a adolescente, que concluiu o 3º ano do ensino médio em 2017 no Instituto Dom Barreto, de Teresina, e pretende cursar medicina na UFPI (Universidade Federal do Piauí).

Leia também:

Para melhorar seu texto, a estudante conta que passou por dois cursos diferentes de redação: um no primeiro e outro no segundo semestre. Além disso, contou com apoio da equipe de 13 professores da área na escola onde estudou durante todo o ensino médio.

Além disso, Yasmin sempre se dedicou a leituras de sites para se manter informada. "Na verdade, não sou tanto de ler. Ficava antenada, lendo notícias em sites e ficava muito atualizada. No celular ficava sempre vendo muitas páginas, e quando tinha tempo assistia aos noticiários", diz.

O tema da redação do Enem 2017 (Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil), porém, foi uma surpresa desafiadora. "Nunca tinha lido nada sobre o tema, nunca tinha feito redação, pesquisa, nada sobre deficiência", admite.

Apesar do esforço, a jovem conta que nunca abriu mão do lazer e dá esse conselho a quem deseja chegar leve para fazer o Enem.

"Minha rotina não era tão pesada. Sempre gostei muito de descansar; cabeça pesada não faz bem. Estudava de três a quatro horas por dia em casa, fora as aulas [que no 3º ano iam de 13h20 ás 20h50]. E sempre fui muito de sair no fim de semana, esfriar a cabeça. Minha mãe via meu esforço e deixava sempre sair com meus amigos. Na fase final, gostava mesmo de ir ao shopping, ao cinema", diz a jovem, que mora com os pais e dois irmãos na capital piauiense.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos