Topo

Foi difícil manter o foco em casa, diz aluno nota mil na redação do Enem

Alan participou do Enem cinco vezes e na edição de 2020 conseguiu a nota tão esperada em redação Imagem: Arquivo pessoal

Ana Paula Bimbati

Do UOL, em São Paulo

05/04/2021 04h00

No "currículo", o estudante Alan Nunes de Albuquerque, 20, tem registrado cinco edições do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). E foi na edição 2020, em meio aos desafios da pandemia do novo coronavírus, que ele alcançou a tão esperada nota mil na redação.

"É difícil manter o foco em casa, porque tem muita coisa acontecendo ao seu redor, nem sempre é possível ter um ambiente adequado", conta.

Ele tenta uma vaga de medicina pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e faz a prova desde o Ensino Médio. Com a pandemia, Alan conta que precisou aperfeiçoar suas estratégias de estudo para melhorar as notas por áreas do conhecimento, mas principalmente da redação.

"Criei um cronograma de atividades, que deixei preso na minha parede para que eu sempre olhasse, e, nos momentos de desânimo ou cansaço, tentava fazer algum tipo de exercício físico", relembra. Também contou com a ajuda de uma professora de biologia e um curso online de redação.

Este ano, apenas 28 participantes do exame tiveram a nota máxima na redação. O número é mais baixo que na edição de 2019, em que 53 estudantes alcançaram o resultado; e também em comparação a 2018, que teve 55 com esta pontuação.

Vale lembrar que a edição 2020 teve problemas com definição de data, de regras para a prova (sem aglomeração, com máscara, por exemplo), e registrou a maior abstenção desde 2009. No Enem digital, a taxa chegou a 70% e no impresso, a 50% .

No caso do Alan, tirar uma boa nota na redação era importante, já que a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), que está no topo da sua lista, usa a média ponderada. "A nota da redação tem um peso maior para eles, 4", afirma. Enquanto isso, a área de Humanas tem peso 1.

Como no Ensino Médio seu interesse foi maior pela literatura, os anos após a escola também foram necessários para ele entender melhor o tipo de texto que o Enem pedia. Em 2019, ele tirou 800, mas em 2018 chegou perto da nota máxima, com 960.

Quando visualizou a nota na página do participante, a sensação foi de alívio. "Já tenho uma ideia das médias que preciso tirar e no ano passado fiquei frustrado quando vi o resultado. Mas esse ano foi diferente", conta.

Estudante fez de 30 a 40 redações no ano

Se existe um consenso sobre estudar para redações no vestibular, um deles é: treine. E foi o que Alan fez. Ele disse ao UOL que geralmente fazia uma redação por semana, mas teve semanas de fazer até três. "Acredito que tenha feito entre 30 e 40 redações."

O tema também não foi uma grande surpresa. Na sua experiência de estudo, ele já havia escrito sobre saúde mental em duas situações. Uma sobre a pandemia e o impacto dela na saúde mental dos brasileiros e, em outra, ele escreveu sobre o movimento antimanicomial.

Para quem não atingiu a tão esperada nota, Alan aconselha que continuem estudando e respeitando o momento pessoal de cada um.

É importante a gente entender nossos momentos, porque muita gente perdeu familiares na pandemia, outros estão mal com o isolamento. O aluno precisa ver o que funciona dentro da sua realidade.
Alan Nunes de Albuquerque, estudante

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Foi difícil manter o foco em casa, diz aluno nota mil na redação do Enem - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Enem