Topo

Planos de aula

Ensino Fundamental


Sociologia - Legitimidade da autoridade política - 2

Renato Cancian

Legitimidade da autoridade política - 2

Objetivo

Apresentar aos alunos subsídios teóricos para o entendimento das formas por meio das quais a autoridade política (representada pelo Estado ou pelos diferentes governos) obtém legitimidade para exercer o poder de mando sobre o conjunto da sociedade.

Comentário

Dividimos este plano de aula em três partes, a fim de facilitar o trabalho do professor.

Estratégias

Prática de leitura e interpretação crítica de textos, debates a partir de exposição oral; pesquisa histórica e sociológica.

Aula 3

Aula expositiva, na qual o professor, ainda se referindo ao texto de Max Weber, encaminhará a discussão sobre os três tipos puros de dominação legítima.

1) O conjunto de códigos, normas e leis formam o sistema jurídico. A coerção - física e moral - é um elemento indispensável ao funcionamento do sistema jurídico como um todo e à eficácia das leis. Porém, a coerção depende de legitimidade social, ou seja, da crença em sua validade. Subjetivamente, portanto, os indivíduos que integram uma comunidade ou sociedade aceitam obedecer e se submeter ao conjunto das regras de conduta em vigor.

2) A obediência e a submissão a uma determinada autoridade política são elementos tratados pela sociologia a partir do conceito de dominação. Historicamente, a dominação reconhecida como "legítima" repousa em três bases: a) legalidade; b) tradição; e c) carisma.

3) Esclarecer aos alunos que a submissão do escravo diante do mando do seu senhor não é considerada um tipo de dominação legítima.

 

 

 

Veja também

Legitimidade da autoridade política - 1

Legitimidade da autoridade política - 3

é cientista social, mestre em sociologia-política e doutorando em ciências sociais, é autor do livro "Comissão Justiça e Paz de São Paulo: Gênese e Atuação Política -1972-1985" (Edufscar).

Mais Ensino Fundamental