Topo

Planos de aula

Ensino Fundamental


Sociologia - Que herança recebe uma geração?

Celina Fernandes

Que herança recebe uma geração?

Objetivos da aula

  • Discutir a importância das relações entre as gerações para um estudo sociológico.
  • Problematizar o caráter passivo do recebimento de uma herança e a reafirmação de uma herança quando esta é reinterpretada.
  • Evidenciar que categorias fundamentais para a sociologia (continuidade e mudança) podem ser abordadas por meio do estudo das relações entre as gerações.

 

Estratégias

1) Numa roda de conversa, perguntar se os alunos consideram relevante refletir sobre as questões sociais a partir do enfoque das gerações. Pedir que justifiquem.


2) Perguntar que herança uma geração deixa a uma geração seguinte. Os alunos podem responder algo como: ideais, modos de pensar, visões de mundo, etc. Perguntar se consideram, então, se essa herança teria um caráter de passividade, na medida em que uma geração recebe essa herança sem ter a possibilidade de escolhê-la.

3) Problematizar em que medida haveria uma reinterpretação da herança recebida, em que medida ela se transformaria. Pedir que os alunos dêem exemplos.

4) Perguntar em que medida essa reinterpretação pode significar a reafirmação dessa herança e ao mesmo tempo pode revelar o comportamento de um sujeito livre.

5) Perguntar que aspectos de continuidade os alunos vêem na geração deles em relação a geração de seus pais. Que aspectos de ruptura vêem nessa mesma relação?

6) Dizer que os aspectos de continuidade podem também significar um movimento de separação entre as gerações. Para que haja elementos de continuidade de uma geração a outra, é preciso que haja uma separação entre elas, é preciso que cada geração se constitua numa geração particular.

7) Perguntar se quando recebemos uma herança estamos nos apropriando exatamente de um passado da maneira como ele de fato foi ou aconteceu.

8) Em que medida o recebimento de uma herança também aponta para o futuro, para o imprevisível? Tematizar que quando se reafirma uma herança, se pode evitar que ela seja condenada à morte. Permite-se que ela seja reinterpretada, criticada, deslocada, transformada por alguém para que alguma coisa aconteça, para que o imprevisível possa surgir. Aquilo que uma geração "deixa viver", deixa vivo como uma forma de saudar a vida e de transmiti-la aos outros para que esses possam atribuir sentido à herança recebida.

é mestre em sociologia da educação pela Universidade de São Paulo e assessora educacional.

Mais Ensino Fundamental