UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Reforma Ortográfica

Presidente luso defende português como uma 'língua global'

O presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, defendeu nesta segunda-feira o aproveitamento do "capital" oferecido pela língua portuguesa, considerando que o português tem de se afirmar como uma "língua global".

"O português tem de afirmar-se como uma língua global, uma língua que se pode ouvir nos quatro cantos do mundo e que, por isso mesmo, justifica que outros se sintam motivados a aprendê-la como língua estrangeira", defendeu Cavaco Silva.

O chefe de Estado luso ressaltou que, atualmente, a riqueza das nações não depende unicamente dos seus recursos naturais e da sua capacidade produtiva, existindo outros fatores como a história, a cultura e a língua, que podem contribuir para alargar a sua margem de atuação no plano internacional, Cavaco Silva lembrou a "herança" deixada aos portugueses há mais de 700 anos: a língua.

"Não podemos desperdiçar esse capital, que é sem dúvida um motivo de orgulho para os 240 milhões de falantes do português, mas que pode e deve ser também encarado como uma vantagem competitiva", afirmou, reforçando que o chamado "patrimônio imaterial" constitui não só um fator de coesão dos povos, como também um "fator estratégico decisivo nas relações entre os Estados".

Promoção da língua

Para Cavaco Silva, o simples fato de tantos milhões de pessoas comunicarem em português, torna "imperativo" que se encontrem os meios adequados para promovê-lo internacionalmente.

O presidente português explicou que foi por essa razão que a promoção da língua portuguesa se assumiu como um tema prioritário do programa da presidência portuguesa da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa).

Os interesses comuns da organização impõem um trabalho conjunto para a crescente afirmação internacional do português, "em particular no quadro das Nações Unidas, onde o Português de há muito justifica o estatuto de língua oficial".

"Para que o português alcance o estatuto a que tem direito no plano internacional, é importante que a lusofonia, sem perder a diversidade - que é a principal razão da sua importância no mundo -, seja um espaço aberto em que se produz e circula conhecimento, um espaço no interior do qual a língua atenua as distâncias e torna mais fácil o relacionamento entre pessoas e entre países", ressaltou.

Compartilhe:

    Receba notícias

    DICA DO DIA

    O uso do circunflexo em 'fôrma' é facultativo

    Entenda a regra

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host