UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Últimas Notícias

31/08/2008 - 15h28

Alunos querem nota boa no Enem para vestibular e ProUni; candidatos temem atualidades

Flávio Ilha
Gabriela Agustini
Mariana Tramontina
Em São Paulo e Porto Alegre
Na entrada dos locais de prova do Enem, neste domingo (31), o alvoroço estava instalado. Alguns aproveitavam os minutos antes do exame para preencher o fomulário sócio-econômico; outros batiam papo para esperar o tempo passar.

Os candidatos tinham as mais diversas faixas etárias e o assunto era só um: a prova que estavam prestes a enfrentar. "Venho de escola pública e tive de me preparar em casa, sozinho", diz Jadilson Lima, 32, que faz cursinho pré-vestibular no Educafro e quer prestar administração em São Paulo. "A escola pública de hoje não prepara ninguém para o Enem", completa.

  • E você? Qual é sua expectativa em relação ao Enem?


  • Ansiosa, Josefa Biata dos Santos Irmão, 44, estava encarando o teste pela primeira vez. "Gosto muito de estudar, mas estou preocupada com a redação porque os temas de atualidade são complexos", diz ela, que faz a prova em São Paulo. Seu objetivo é obter boa pontuação no Enem para passar no vestibular de serviço social e conseguir bolsa do ProUni.

    Como um vestibular
    Para o estudante, Alessandro Leives, 22, o Enem é como um vestibular. Ele fez um simulado e achou a prova difícil. "Minha preocupação é a redação porque vale 50% da prova", conta. Leives faz a prova em São Paulo e quer entrar em artes visuais na USP (Universidade de São Paulo). Para se preparar, ele se empenhou nas questões de atualidades.

    A gaúcha Francine da Silva, 17, faz parte do grupo que está livre da tensão pré-exame. "Estou tranqüila porque me preparei bastante", disse a estudante que faz o Enem pela segunda vez. No ano passado, quando fez como treineira, teve nota 74. Silva cursa o terceiro ano do Colégio Gomes Carneiro e quer fazer vestibular para medicina. Para ter chances de cursar uma universidade pública ou obter bolsa de estudos, precisa ter nota 90.

    A rotina de estudo de Francine nos últimos meses foi em três turnos. "Tem que ser persistente", disse o pai, o escriturário Leonel Volnei da Silva, que levou a estudante até a porta da sala.

    Já Gabriela Marega das Chagas, 20, também gaúcha, estava tranqüila apesar de admitir que não havia estudado muito. Candidata a uma vaga de pedagogia, ela estima que precisa de fazer metade da prova para passar no vestibular. "Eu fiz e refiz as provas do ano passado mais de uma vez e alcancei a meta", diz.
    Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

    Compartilhe:

      Receba notícias

      Sobre o Enem Revisão Testes e Simulados Banco de Redações

      Redações avaliadas por uma equipe especializada em correção de prova de vestibular e Enem

      Lição de Casa

      Shopping UOL

      Hospedagem: UOL Host