UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Últimas Notícias

17/12/2008 - 18h04

Para AGU e educadores, piso salarial é fundamental para melhoria da educação

Da Agência Brasil
Em resposta aos argumentos apresentados pelos estados que questionam a lei que instituiu o piso salarial dos professores, a AGU (Advocacia-Geral da União) e os advogados de entidades representativas da classe ressaltaram nesta quarta (17), durante julgamento no STF (Supremo Tribunal Federal), que a valorização do professor é fundamental para a melhoria do sistema educacional do país e deve começar desde já.

"A educação do país tem um déficit e precisa ser melhorada. A valorização do professor por meio de uma remuneração digna passa por essa proposta", afirmou o advogado-geral da União, José Antonio Dias Toffoli.

  • Parlamentares criam bancada em defesa do piso
  • Procurador defende piso nacional no STF
  • Câmara aprova atualização do piso nacional dos professores pelo INPC
  • Municípios reclamam de piso de R$ 950 para professores
  • Lei do piso engana professor, diz Conselho Nacional de Secretários
  • Estados podem questionar constitucionalidade do piso no STF
  • Piso para professor deve elevar despesas de governos em até 40%

    Ele lembrou ainda que o piso está previsto na lei que criou o Fundeb (Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação Básica) e que a União poderá destinar recursos aos estados que não conseguirem, com os próprios recursos, arcar com o valor do novo piso.

    Em nome da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), o advogado Roberto Figueiredo Caldas assinalou que a Adin (ação direta de inconstitucionalidade) ajuizada pelos governadores foi uma manobra para adiar a implementação efetiva do piso, previsto para entrar em vigor a partir de 1º de janeiro de 2009.

    "Quem tem fome de educação tem pressa. Não há porque se postergar a aplicação do piso. Essa pretensão esbarra em normas constitucionais", disse Caldas.
  • Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

    Compartilhe:

      Receba notícias

      Lição de Casa Dicionários

      Aulete

      Português

      Houaiss

      Português

      Michaelis


      Tradutor Babylon


      Intercâmbio

      Shopping UOL

      Hospedagem: UOL Host