UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Últimas Notícias

03/03/2009 - 07h00

Fuvest pretende cobrar todas as disciplinas na 2ª fase

Simone Harnik
Em São Paulo
A USP (Universidade de São Paulo) discute mudanças para o vestibular que podem ser adotadas já no próximo processo seletivo. O projeto encabeçado pela Pró-Reitoria de Graduação pretende fazer com que a segunda fase do vestibular avalie todas as matérias do ensino médio. Atualmente, só disciplinas relacionadas ao curso pretendido são avaliadas.

  • Veja aqui a íntegra da proposta de mudança da Fuvest
  • Cursinhos divergem sobre mudanças na Fuvest
  • Nova Fuvest tem a cara do Enem, diz professor
  • O que você acha da Fuvest querer cobrar todas as disciplinas na segunda fase?

  • Além disso, é intenção da USP incluir questões contextualizadas na segunda fase, que abarquem conhecimentos de mais de uma disciplina - as chamadas perguntas interdisciplinares. De acordo com a proposta da instituição, uma maneira de se cobrar o conteúdo de maneira integrada é fazendo enunciados que exijam a resolução de problemas.

    O projeto de mudanças no vestibular foi distribuído para as escolas, institutos e faculdades e está em fase de discussão pelos docentes. Segundo a Assessoria de Imprensa da USP, o objetivo da pró-reitoria é aprovar a proposta até abril ou maio e, assim, aplicá-la no próximo vestibular.

    1ª faseElimina e dá pontos para a classificação final dos candidatosSó elimina quem não atinge a nota de corte. Não rende pontos na classificação
    2ª faseAvalia apenas as disciplinas específicas de cada curso. Cada candidato faz até quatro exames. Todos os vestibulandos realizam a prova de português no primeiro dia. O número de pontos na segunda fase varia de acordo com a carreira, com total máximo de 160 pontosSeria restrita a três dias. O primeiro continuaria igual. No segundo dia, haveria uma prova com 18 questões de química, biologia, matemática, física, geografia e história, sendo seis interdisciplinares. No último dia é a vez das questões específicas - cinco perguntas de duas matérias escolhidas por curso
    CarreirasO candidato pode escolher cursos de uma mesma carreira. Cursos menos disputados na carreira sofrem abandono de ingressantesUnidades devem refletir se vão manter a estrutura atual de carreiras ou se vão deixar cursos menos disputados em prova isolada
    Como é atualmenteO que diz o projeto
    Uma das críticas que o projeto vem recebendo é a necessidade de aprovação a toque de caixa, sem tempo para debate acadêmico. Mas se o projeto não for aprovado no Conselho de Graduação da universidade até maio, sua aplicação pode ser postergada.

    Mudanças previstas

    As alterações no processo seletivo começam já na primeira fase, que deverá ter caráter mais generalista e apenas eliminar os candidatos menos preparados. A pontuação obtida nesta fase, diferentemente do que ocorre hoje, não seria mais aproveitada na nota final e na classificação dos vestibulandos.

    Na segunda fase é que se encontram as alterações mais profundas. Atualmente, cada vestibulando pode realizar até quatro provas nessa etapa da seleção, dependendo da carreira pretendida. Todos fazem os exames de português - os demais são variáveis.

    O projeto pretende fazer com que a segunda fase seja mais "padronizada" e executada em três dias. Todos os vestibulandos continuariam com os exames de português inaugurando a etapa decisiva da seleção.

    No segundo dia, seria a vez da prova de química, matemática, física, biologia, geografia, história e física. A prova teria 18 questões discursivas, sendo que seis delas teriam a característica de serem interdisciplinares - com cobrança de conhecimento de mais de uma matéria.

    Já o terceiro dia teria dez questões variáveis de acordo com cada curso, divididas entre duas disciplinas específicas.

    O terceiro ponto que o projeto pretende modificar é a forma de organização das carreiras do vestibular. Neste caso, não é exposta nenhuma proposta, mas sim uma análise das unidades. Hoje, cursos menos concorridos acabam recebendo candidatos que não queriam de fato a vaga. Então, ocorre o abandono.

    Critérios da seleção

    A USP também especificou o que deseja de seu corpo discente. De acordo com o documento o "novo modelo de vestibular deve ser um instrumento eficiente para selecionar candidatos que:

  • saibam se expressar com clareza e desenvoltura;
  • tenham capacidade de buscar, selecionar, organizar e interpretar informações diversas, elaborar e criticar hipóteses e argumentar sobre posições ou problemas a eles apresentados;
  • esbocem visões críticas do mundo e da sociedade em que vivemos;
  • demonstrem competência na identificação e proposição de soluções para problemas sociais, culturais, científicos e tecnológicos;
  • identifiquem seu campo de interesse e demonstrem habilidades para cursar a carreira escolhida.


  • Leia mais
    Documento da USP indica que Fuvest deve mudar este ano
    Veja dicas para evitar a Tensão Pré-Vestibular
    Vestibular 2009: saiba quais são os temas que mais caem
    Professores aconselham estudar com provas anteriores; veja como fazer
    Veja dicas de estudo e de relaxamento para vestibulandos
    Relaxe sem culpa: filmes sobre temas que podem cair em provas
    Banco de redações: O que você acha do ensino nas escolas do Brasil?
    Atualidades: Coleta e descarte da sucata eletrônica
    Dicas de português: veja os erros mais comuns
    Confira a concorrência dos principais vestibulares

    Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

    Compartilhe:

      Receba notícias

      Lição de Casa Dicionários

      Aulete

      Português

      Houaiss

      Português

      Michaelis


      Tradutor Babylon


      Intercâmbio

      Shopping UOL

      Hospedagem: UOL Host