UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Últimas Notícias

01/06/2009 - 12h38

Reitoria da USP entra na Justiça contra piquetes de grevistas

Da Redação
Em São Paulo
A reitoria da USP (Universidade de São Paulo) enviou nota à imprensa, nesta segunda-feira (1º), para comunicar que entrou na Justiça com pedido de reintegração de posse do prédio da administração da universidade.

Veja fotos da tropa da PM no campus da USP

O pedido de reintegração de posse foi protocolado no dia 27 e, então, deferida liminar do dia 28, informa a instituição.

"No dia 1º de junho, procedeu-se, por ordem judicial e de forma pacífica, a liberação dos acessos do prédio pela Polícia Militar. Da mesma forma, foram liberadas as entradas do Prédio da Antiga Reitoria, da Coordenadoria do Campus, da Coordenadoria de Assistência Social, do Centro de Práticas Esportivas, do Museu de Arte Contemporânea, do Museu de Arqueologia e Etnologia e da Creche Oeste, que também estavam bloqueados", diz a nota da instituição.

O texto ainda diz: "A Reitoria da USP reconhece o direito de reivindicação de seus servidores, mas não pode se omitir diante de ações violentas e tumultuosas e tem a responsabilidade de assegurar o pleno funcionamento da universidade".

Os trabalhadores da universidade estão em greve desde o dia 5 de maio e começaram a fazer piquetes desde a última quarta-feira (27).

Sintusp/Divulgação
Polícia Militar impede piquete de grevistas nesta segunda-feira (1º)


  • Veja fotos do piquete da última quarta (27)
  • Alunos invadem reitoria da USP; veja fotos
  • Funcionários, docentes e alunos fazem ato


  • Nesse momento, os grevistas estão concentrados em frente à reitoria da USP, com carro de som. Segundo nota divulgada pelo Sintusp (Sindicato dos Trabalhadores da USP), "os funcionários em greve não recuarão". Eles pedem reajuste salarial de 17% e incorporação de R$ 200 a todos os salários, dentre outras reivindicações.

    O sindicato dos funcionários estima que existam cerca de 400 policiais espalhados no campus. A assessoria de imprensa da Polícia Militar não confirma o número e diz que não pode divulgá-lo por questões estratégicas.

    Os professores da universidade devem fazer nova paralisação nesta terça-feira (2).

    O Cruesp (Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas) concedeu reajuste de 6,05%, que incidirá sobre os vencimentos de maio de docentes e servidores técnico-administrativos das três universidades estaduais paulistas, USP, Unesp (Universidade Estadual Paulista) e Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). O valor reajustado deverá ser pago no quarto dia útil de junho.
    Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

    Compartilhe:

      Receba notícias

      Lição de Casa Dicionários

      Aulete

      Português

      Houaiss

      Português

      Michaelis


      Tradutor Babylon


      Intercâmbio

      Shopping UOL

      Hospedagem: UOL Host