UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Últimas Notícias

09/09/2009 - 16h26

Por causa de gratificação, professores do RJ decidem greve por tempo indeterminado

Da Redação*
Em São Paulo
Os professores estaduais do Rio de Janeiro decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. Segundo o Sepe-RJ, sindicato da categoria, o protesto se deve à aprovação do projeto de lei que prevê a incorporação da gratificação "Nova Escola" ao salário dos servidores da educação em prazo de seis anos. A matéria foi aprovada ontem (8) pela Alerj (Assembleia Estadual do Rio de Janeiro).

Os professores reivindicam que o aporte no salário seja feito ainda no mandato do governador Sérgio Cabral, ou seja, até o final de 2010. A greve está mantida "até que o governo do Estado atenda às reivindicações da categoria de inclusão dos profissionais que trabalham em regime de 40 horas no plano de carreira e de incorporar ainda neste mandato a gratificação do Nova Escola", diz nota da entidade.

O sindicato não tem estimativas de quantos professores paralisaram as atividades. Segundo a secretaria estadual de Educação, 1,3% das 1.500 escolas pararam por causa da greve nesta quarta (9). E apenas 4% dos 75.000 docentes não compareceram para dar aulas.

Nova Escola

O projeto de lei 2.474/09 foi aprovado na última terça (8) por unanimidade. Segundo a Alerj, o texto será enviado ao governador Sérgio Cabral na forma de um substitutivo com quatro emendas que garantiram, entre outras coisas, a manutenção do interstício de 12% - pago como progressão por tempo de serviço ou formação aos professores, a cada cinco anos. O texto enviado à Casa reduzia o percentual a 7,5%.

Ainda de acordo com a Alerj, com a aprovação do substitutivo, 53.721 professores, 15.949 profissionais de apoio e mais 95 mil aposentados, pensionistas e profissionais recém-concursados serão beneficiados pelo reajuste.

Segundo a secretaria de Planejamento do Estado, o teto entre os valores que poderão ser incorporados é de R$ 435,10. Na regra atual, 700 profissionais recebiam essa quantia como gratificação segundo a pasta. Professores de nível 1 receberão R$ 100 de reajuste. Os outros profissionais receberão reajustes 12% maiores conforme o nivel em que se encontrem.

Próximas manifestações

O sindicato planeja uma passeta na próxima quinta-feira (10). O protesto terá início às 10h, no Largo do Machado, zona sul do Rio, e seguirá até o Palácio Guanabara. Após ato no palácio, a categoria pretende fazer uma nova assembleia geral para definir os rumos da greve nas escolas.

*Com informações da Alerj, do Sepe-RJ e das secretarias estaduais de Educação e do Planejamento
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Lição de Casa Dicionários

    Aulete

    Português

    Houaiss

    Português

    Michaelis


    Tradutor Babylon


    Intercâmbio

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host