UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Últimas Notícias

05/10/2009 - 18h48

Federais poderão alterar calendário letivo para usar Enem 2009 como vestibular

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília
O presidente da Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), Alan Barbiero, afirmou nesta segunda-feira (5) que não vai interferir na decisão sobre a nova data do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Mas ressaltou que, caso necessário, as instituições podem adaptar seus calendários letivos para manter a avaliação do MEC (Ministério da Educação) como vestibular.

Reprodução
Reprodução da capa da prova de ciências da natureza e de ciências humanas do Enem 2009 que sofreu vazamento
BAIXE A PROVA DO 1º DIA
BAIXE A PROVA DO 2º DIA
VEJA O GABARITO
O Enem devia ter sido aplicado a mais de 4 milhões de estudantes neste fim de semana, mas foi cancelado por conta de um vazamento da prova. Este ano, várias instituições federais incluíram a avaliação em seu processo seletivo.

As instituições poderão adaptar seus calendários para que as aulas comecem um pouco mais tarde, sem deixar de oferecer cem dias letivos por semestre - obrigatórios pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Dentro dessa garantia, ele disse ser possível adiar o início das aulas em até 15 dias, por exemplo.

"Nosso limite é não prejudicar o ingresso dos alunos para o semestre. Podemos esperar fazer um ajuste de 15 dias? Podemos. Mas, se tiver algum problema e tivermos que esperar dois meses, isso não poderá acontecer".

Decisão é de cada federal

"Cada universidade participou do Enem de maneira autônoma e, nesse sentido, não estamos opinando em relação a uma data coletiva. Essa decisão caberá ao Ministério da Educação", disse.

Barbiero afirmou que a prioridade é garantir a entrada dos estudantes nas instituições no primeiro semestre do próximo ano. "Queremos garantir o sucesso do Enem, mas é claro que temos grande preocupação em garantir o ingresso dos estudantes no início do semestre. Vamos fazer esforço muito grande para conseguir adaptar esses dois pontos".

O presidente do Conif (Conselho das Instituições da Rede Federal de Educação, Ciência e Tecnologia), Paulo César Pereira, disse que a expectativa é que a data a ser definida pelo ministério seja "a mais próxima possível".

A Andifes ressaltou, contudo, que está "confiando" no levantamento que o MEC faz em busca da nova data para a prova. "O ministério nos passou uma confiança sobre todas as providências que está tomando e nós estamos mantendo nossa confiança nesse processo".

Pereira disse que, apesar do vazamento da prova, os institutos federais "mantêm o posicionamento de continuar selecionando os alunos pelo Enem". "Nenhum instituto recuou na utilização do exame como meio de seleção".

Leia mais
Enem 2009 que vazou teve nível de dificuldade de fácil para médio
Fraude do Enem 2009: veja quais são os direitos dos candidatos
"País foi vítima de um ato de delinquência", afirma Haddad
Nova data do Enem 2009 poderá ser divulgada na quarta
Vazamento faz MEC substituir consórcio do Enem
PF mira impressão e distribuição das provas do Enem
Veja qual foi o "caminho" percorrido pela prova do Enem
Inexperiência permitiu falha no Enem, diz Paulo Renato
Universidades avaliam alteração de cronograma após adiamento da prova
Gráfica Plural nega responsabilidade no vazamento de provas
Candidato do Enem 2009 deve esperar nova data; veja orientação
Enem 2009 é cancelado por suspeita de fraude

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Sobre o Enem Revisão Testes e Simulados Banco de Redações

    Redações avaliadas por uma equipe especializada em correção de prova de vestibular e Enem

    Lição de Casa

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host