UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Últimas Notícias

05/10/2009 - 08h27

Vazamento faz MEC substituir consórcio do Enem

A empresa que havia sido contratada para aplicar o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) está fora da nova prova, que será realizada em novembro. Segundo o Estado apurou, a decisão já foi tomada pelo MEC (Ministério da Educação), que agora busca soluções jurídicas para romper o contrato com o Connasel, consórcio que reúne empresas de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. O exame foi cancelado na quinta-feira depois que o Estado informou o MEC sobre o vazamento do caderno de questões. A nova data do Enem e os detalhes sobre a organização da prova serão divulgados na quarta-feira, segundo o ministro Fernando Haddad.

Reprodução
Reprodução da capa da prova de ciências da natureza e de ciências humanas do Enem 2009 que sofreu vazamento
BAIXE A PROVA DO 1º DIA
BAIXE A PROVA DO 2º DIA
VEJA O GABARITO
Ele disse que vai propor hoje aos reitores o adiamento do vestibular de algumas universidades para evitar a coincidência de datas e permitir que a nota do Enem seja usada na seleção dos alunos. Mas, se isso não for possível, o MEC pode realizar o exame em dois dias úteis, que seriam transformados em feriados escolares excepcionais.

"Estamos apurando todo o calendário de vestibulares e outros concursos, como o do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), para compatibilizar as datas", afirmou o ministro. A reunião começa pela manhã e terá a participação de uma comissão representativa dos reitores de 55 universidades, 31 instituições federais e secretários da educação dos Estados.

Paralelamente, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) se reunirá com o Connasel. Segundo o Estado apurou, ainda não foi definido se uma nova empresa ficará responsável pela prova ou se o próprio Inep fará esse trabalho. A reportagem entrou ontem em contato, por telefone, com a direção do Connasel, mas não obteve resposta.

Segurança
Haddad vai também se reunir, amanhã, com o ministro da Justiça, Tarso Genro. Ele pedirá a participação da inteligência da PF (Polícia Federal) na supervisão da segurança e na correção dos pontos frágeis detectados. "Todo o mapeamento do novo Enem e os cenários serão submetidos ao ministro Tarso e à inteligência da PF", afirma Haddad. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais
Enem 2009 que vazou teve nível de dificuldade de fácil para médio
Fraude do Enem 2009: veja quais são os direitos dos candidatos
"País foi vítima de um ato de delinquência", afirma Haddad
Nova data do Enem 2009 poderá ser divulgada na quarta
Vazamento faz MEC substituir consórcio do Enem
PF mira impressão e distribuição das provas do Enem
Veja qual foi o "caminho" percorrido pela prova do Enem
Inexperiência permitiu falha no Enem, diz Paulo Renato
Universidades avaliam alteração de cronograma após adiamento da prova
Gráfica Plural nega responsabilidade no vazamento de provas
Candidato do Enem 2009 deve esperar nova data; veja orientação
Enem 2009 é cancelado por suspeita de fraude
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Lição de Casa Dicionários

    Aulete

    Português

    Houaiss

    Português

    Michaelis


    Tradutor Babylon


    Intercâmbio

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host