UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

Últimas Notícias

18/12/2009 - 10h30

Após problemas com aplicação do Enem 2009, presidente do Inep deixa cargo

Da Redação
Em São Paulo
Atualizada às 10h55

Depois dos diversos problemas ocorridos na aplicação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2009, o presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), Reynaldo Fernandes, colocou o cargo à disposição. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (18).

Segundo o MEC, o nome do novo ocupante do cargo deve ser anunciado na segunda-feira (21). Veja a íntegra da carta de Reynaldo Fernandes para funcionários do Inep ao deixar a presidência.

A carta de demissão foi entregue na noite da quinta-feira (17) e foi aceita pelo ministro Fernando Haddad (Educação). Haddad está fora de Brasília nesta sexta-feira e durante o final de semana e não deve comentar a saída de Reynaldo Fernandes do cargo.

Apesar de o pedido de demissão já ter sido aceito, Fernandes permanece como presidente do Inep até a publicação da exoneração no "Diário Oficial", o que deve acontecer na próxima semana.

Desde o vazamento do Enem, o Inep ficou fragilizado. A situação piorou com a divulgação do gabarito oficial com as respostas embaralhadas.

O MEC chegou a confirmar que o órgão passaria por reestruturação. No dia 10 de dezembro, a coluna Mônica Bergamo na Folha de São Paulo já apontava a saída de Reynaldo como uma das mudanças que seriam efetuadas no quadro de funcionários.

Fernandes tomou posse no instituto em 2005. Ele é professor de economia da USP (Universidade de São Paulo), em Ribeirão Preto (SP), e tem mestrado e doutorado em economia, também pela USP. Antes de ocupar a presidência do Inep, era o presidente da Esaf (Escola de Administração Fazendária), do Ministério da Fazenda.

Fraude no Enem

A Justiça Federal aceitou anteontem (16) a denúncia por violação de sigilo funcional e corrupção passiva contra os cinco acusados de vazar a prova do Enem. Foi rejeitada, porém, a acusação de peculato - furto praticado por servidor público cuja pena varia de 2 a 12 anos. O MEC (Ministério da Educação) cancelou o Enem, que aconteceria nos dias 3 e 4 de outubro, depois que o jornal O Estado de S. Paulo avisou sobre o vazamento da prova. O exame foi realizado nos dias 5 e 6 deste mês. Houve abstenção de 1,5 milhão dos 4,1 milhões de inscritos.

Leia mais
Inep divulga gabarito oficial do Enem 2009 corrigido
Veja fotos dos candidatos do Enem 2009
Enem 2009: Em BH, estudantes estão ansiosos com a redação
Mais de 30 mil alunos podem ter deixado de fazer o Enem em Manaus
BA: candidatos reclamam da falta de estrutura das escolas públicas
No Rio, estudantes conseguem mandado para fazer o Enem
Enem 2009: 1º dia de provas foi mais difícil e conteudista
Confusões marcam 1º dia; MEC diz que tudo transcorreu em "absoluta tranquilidade"
Enem 2009: Confira a correção do primeiro dia de provas
Salvador: candidata perde Enem para vacinar filho contra meningite
BH: candidatos reclamam de tumulto
DF: manifestantes pedem apoio a movimento contra Arruda
Alagamento impede que estudantes façam o Enem no Espírito Santo
SP: Candidata desce do salto, corre sem sandália, e chega atrasada
No Rio, 16 não conseguem entrar por causa de documentação
Em BH, estudantes atrasados arrombam portão; polícia intervém
Candidatos temem cansaço de dois dias de prova
Enem 2009 é cancelado por suspeita de fraude
Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Compartilhe:

    Receba notícias

    Sobre o Enem Revisão Testes e Simulados Banco de Redações

    Redações avaliadas por uma equipe especializada em correção de prova de vestibular e Enem

    Lição de Casa

    Shopping UOL

    Hospedagem: UOL Host