Escala Richter: Principal referência para medir terremotos

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação
(Atualizado em 15/04/2014, às 10h46)

A magnitude de um terremoto pode ser medida através de sismógrafo. A escala Richter, criada em 1935, por Charles Richter e Beno Gutenberg, é a mais usada pelos cientistas para medir a intensidade de terremotos através da amplitude das ondas sísmicas emitidas. Originalmente, ela variava de zero a nove graus, registrando a amplitude do movimento do solo. Atualmente, fala-se em "escala aberta de Richter", pois o Centro de Pesquisas Geológicas dos Estados Unidos já detectou três terremotos de mais de nove graus de magnitude.

Um terremoto de maior impacto é aquele que atinge a magnitude igual ou superior a seis. A escala Richter é logarítmica, portanto um terremoto de grau 5 é 10 vezes mais forte que um de grau 4 e um terremoto de grau 9 é 1000 vezes mais forte que um de grau 7. Observe os efeitos dos terremotos de acordo com as faixas da escala Richter.

Efeitos do terremoto na escala Richter

Menos de 3,5 Geralmente não é sentido, mas pode ser registrado
3,5 a 5,4 Freqüentemente não se sente, mas pode causar pequenos danos
5,5 a 6,0 Ocasiona pequenos danos em edificações
6,1 a 6,9 Pode causar danos graves em regiões onde vivem muitas pessoas
7,0 a 7,9 Terremoto de grande proporção, causa danos graves
de 8 graus ou mais Terremoto muito forte. Causa destruição total na comunidade atingida e em comunidades próximas

Entenda a escala de medição dos terremotos

Veja errata.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos