Ditongos, tritongos e hiatos: Encontros vocálicos

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

Você sabe o que são encontros vocálicos? Com certeza você os utiliza o tempo todo, para falar, e talvez nem tenha se dado conta. Veja os exemplos abaixo:

Dois garotos se encontram na rua:

"Ei! Oi!"

"E aí, meu?"

Note que os garotos usaram apenas uma consoante e nove vogais. Em português, usamos muitas vogais para nos expressar. Aliás, não existem em nossa língua palavras que sejam formadas apenas por consoantes.

Encontro vocálico é a junção de duas ou mais vogais dentro das palavras.

Ditongos

Às vezes as vogais se juntam na mesma sílaba. Nesse caso, pode ocorrer o que chamamos de um ditongo:

sé-rie Pás-coa lei bei-jo meu

Os ditongos podem ser crescentes ou decrescentes.

O ditongo é crescente quando a segunda vogal do ditongo é a mais forte. Exemplos:
 

qua-se goe-la a-quá-rio sa-gui fre-quen-te

O ditongo é decrescente quando a primeira vogal do ditongo é a mais forte. Exemplos:

he-rói boi cai céu fui

Observação: Para alguns gramáticos, encontros vocálicos como o que ocorre em "goela" são hiatos. Outros os consideram ditongos crescentes. Há ainda os que admitem variação livre entre ditongos crescentes e hiatos, podendo os encontros serem classificados  quer como hiatos, quer como ditongos, conforme a pronúncia predominante.

Orais e nasais

Os ditongos podem ser orais ou nasais, de acordo com o modo de pronunciá-los.

O ditongo é oral quando suas vogais são orais, os seus sons são produzidos exclusivamente pela boca. Exemplos:

má-goa cí-lios gló-ria rai-va meu

O ditongo é nasal quando suas vogais são nasais, ou seja, os sons passam também pelo nariz ou sofrem uma nasalização. Exemplos:

mãe cãi-bra põe pão chão

Tritongos

Existem casos em que três vogais fazem parte da mesma sílaba.

Pa-ra-guai quais es-piões en-xa-guei a-ve-ri-guou

Os tritongos também podem ser orais ou nasais. O tritongo é oral quando suas vogais são orais. Exemplos:

U-ru-guai quais fiéis en-xa-guou a-ve-ri-guei

O tritongo é nasal quando suas vogais são nasais. Exemplos:

sa-guão sa-guões en-xá-guem de-lin-quem quão

Observações:

1) foneticamente, as vogais mais fracas desses encontros vocálicos são chamadas de semivogais.

2) No caso dos tritongos nasais, considera-se a existência de uma semivogal "i", nasalizada, em sílabas como "guem" (/guein/) e "quem" (/quein/).

Hiatos

Quando as vogais se encontram em sílabas diferentes, embora estejam em sequência, temos um hiato.

Veja a diferença entre sai e saí. Em sai temos um ditongo, com as duas vogais na mesma sílaba, enquanto em saí temos um hiato, pois as duas vogais estão em sílabas diferentes (sa-í).

Outros exemplos:

hi-a-to en-jo-o ál-co-ol ba-ú jo-e-lho

 

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos