Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://educacao.uol.com.br/album/2013/04/17/no-para-mais-de-165-mil-alunos-vao-para-escola-em-barcos-confira.htm
  • totalImagens: 32
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130417141100
    • Pará [5296]; Santarém [55043];
    • Transporte escolar [61114];
Fotos

Às 7h15 da manhã de sexta-feira, uma lancha escolar sai do porto de Picães, na comunidade de Arapixuna, em Santarém (a 699 km de Belém). Nos próximos 45 minutos, a lancha recolherá 14 crianças rumo às aulas na escola municipal de ensino fundamental Nossa Senhora de Nazaré Cristiane Capuchinho/UOL Mais

A lancha escolar que atende a comunidade rural em Santarém é uma das 674 unidades adquiridas entre junho de 2010 e dezembro de 2012 no programa Caminho da Escola, de acordo com o MEC (Ministério da Educação). Na foto, a lancha escolar que atende a comunidade de Arapixuna, a cerca de duas horas de barco de Santarém (PA) Cristiane Capuchinho/UOL Mais

A lancha que atende à comunidade de Picães, em Santarém (PA), faz um trajeto de 45 minutos no rio Arapiuns com parada em seis portos improvisados para recolher os estudantes Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Em cada porto, a auxiliar de máquinas Leida Santos coloca a escada e ajuda as crianças de 6 a 14 anos a entrarem na lancha escolar Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Dentro da lancha escolar, as crianças são auxiliadas por Leida Santos a colocarem o colete salva-vidas. É ela também quem fica responsável por distribuir os alunos dentro do barco para que o peso fique equilibrado dos dois lados Cristiane Capuchinho/UOL Mais

O motor da lancha escolar é potente e faz muito barulho durante o trajeto no rio Arapiuns, em Santarém. De longe os alunos percebem, pelo ruído, a chegada do barco e vão até os portos em que a lancha consegue chegar Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Estudantes da comunidade de Arapixuna, em Santarém (PA), vão para a escola rural da região em um barco. Durante os 45 minutos do percurso feito pela lancha escolar que vai pelo rio Arapiuns, os alunos vão quietinhos, aproveitando a paisagem --talvez pela timidez diante da câmera e da repórter do UOL, que acompanhava o trajeto Cristiane Capuchinho/UOL Mais

No Brasil, 545.968 estudantes usam barcos ou embarcações para frequentarem a escola, segundo dados do Censo da Educação Básica fornecidos pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais). Desses 165,2 mil moram no Estado do Pará e outros 100,4 mil estão no Amazonas. Apesar de ser grande, o número representa apenas 1% dos alunos matriculados na rede Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Na escola municipal de ensino fundamental Nossa Senhora de Nazaré, há também estudantes que vão até lá remando em seus próprios barcos. Principalmente nos meses de cheia do rio, como abril e maio, a região tem grandes áreas alagadas, que exigem o uso de embarcações no transporte Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Quando chega à escola municipal de ensino fundamental Nossa Senhora de Nazaré, na comunidade de Arapixuna, Santarém, a lancha fica atracada no porto aguardando o término das aulas Cristiane Capuchinho/UOL Mais

A escola municipal de ensino fundamental Nossa Senhora de Nazaré, na comunidade de Arapixuna, em Santarém, as salas são multisseriadas. No período matutino, existem duas classes: a de educação infantil e a de ensino fundamental Cristiane Capuchinho/UOL Mais

A escola municipal de ensino fundamental Nossa Senhora de Nazaré, na comunidade rural de Arapixuna, em Santarém (PA), atende cerca de 85 estudantes, do ensino infantil e ensino fundamental Cristiane Capuchinho/UOL Mais

A sala multisseriada reúne no período matutino crianças do 1° ano ao 5° ano do ensino fundamental. Essa classe fica na escola municipal de ensino fundamental Nossa Senhora de Nazaré, na comunidade de Arapixuna, em Santarém (PA) Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Um barracão, na área atrás da escola municipal de ensino fundamental Nossa Senhora de Nazaré, na comunidade de Arapixuna, atende a alunos que estejam fazendo aulas de reforço. A região, a duas horas de barco de Santarém, é bastante quente Cristiane Capuchinho/UOL Mais

A escola municipal de ensino fundamental Nossa Senhora de Nazaré, na comunidade de Arapixuna, fica a cerca de duas horas de barco de Santarém (PA). A escola rural não tem água encanada. Mireno Gamboa Filho, piloto da lancha escolar, é quem retira manualmente cerca de 120 litros de água por dia para o consumo da escola Cristiane Capuchinho/UOL Mais

A escola rural, na comunidade de Arapixuna, fica a cerca de duas horas de barco de Santarém (PA). Não há água encanada no prédio, assim os funcionários deixam um balde com água em frente aos banheiros da escola para ser usado pelos estudantes Cristiane Capuchinho/UOL Mais

A escola municipal de ensino fundamental Nossa Senhora de Nazaré, na comunidade de Arapixuna, tem luz elétrica há pouco tempo. A eletricidade chegou por meio do programa federal Luz para Todos. Na sala dos professores, uma máquina de escrever é usada para fazer todos os documentos da escola Cristiane Capuchinho/UOL Mais

A escola municipal de ensino fundamental Nossa Senhora de Nazaré, na comunidade de Arapixuna, fica a cerca de duas horas de barco de Santarém (PA). No dia em que a reportagem do UOL visitou a escola, a merenda era mingau. Apesar de ter recebido um bebedouro comprado com verba do FNDE, a escola não tem água encanada Cristiane Capuchinho/UOL Mais

No Brasil, 545.968 estudantes usam barcos ou embarcações para frequentarem a escola, segundo dados do Censo da Educação Básica fornecidos pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais). Desses 165,2 mil moram no Estado do Pará e outros 100,4 mil estão no Amazonas. Apesar de ser grande, o número representa apenas 1% dos alunos matriculados na rede Cristiane Capuchinho/UOL Mais

O transporte escolar da comunidade de Tucumatuba, em Santarém (PA), para a escola municipal de ensino fundamental Sant'ana é feita pelo barco Delton Junior 2. A embarcação, de moradores da comunidade, é paga pela prefeitura para fazer o transporte dos estudantes Cristiane Capuchinho/UOL Mais

O trajeto da comunidade Tucumatuba, em Santarém, até a escola municipal Sant'Ana é feito pelo rio Amazonas. No período da seca, meses como setembro e outubro, o rio baixa e o transporte escolar tem de ser feito em embarcações menores, como a bajara (da foto) Cristiane Capuchinho/UOL Mais

O trajeto da comunidade Tucumatuba, em Santarém, até a escola municipal Sant'Ana é feito pelo rio Amazonas. O barco Delton Junior 2, que atende à região, é movido a diesel e faz muito barulho, além de ter forte odor de diesel queimado Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Na região de Tucumatuba, em Santarém (PA), o barco escolar faz duas paradas para recolher as crianças que frequenta a escola municipal de ensino fundamental Sant'ana. A instituição é considerada escola polo da comunidade rural de Arapixuna, e é a única a ofertas aulas do ensino médio Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Com o forte barulho do motor a diesel no barco Delton Junior 2, os alunos que entram nas duas paradas sentam ao lado dos amigos e mudam de lugar durante a viagem para poder conversar. O barco escolar atende à comunidade de Tucumatuba, em Santarém (PA). No fundo do barco, o auxiliar Altino Gamboa Teixeira garante um galão de água para a garotada Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Durante cerca de 30 minutos, o barco movido a diesel atravessa um trecho do rio Amazonas para levar alunos da comunidade de Tucumatuba à escola rural polo da região. A comunidade fica a cerca de duas horas de barco de Santarém (PA) Cristiane Capuchinho/UOL Mais

No caminho feito pelo barco escolar, os alunos veem vitórias-régias sobre o rio Amazonas. O percurso da comunidade de Tucumatuba à escola rural polo da região dura cerca de 30 minutos Cristiane Capuchinho/UOL Mais

No caminho feito pelo barco escolar, muitos pássaros aparecem cruzando o céu ou às margens do rio Amazonas. O percurso da comunidade de Tucumatuba, em Santarém (PA), à escola rural polo da região dura cerca de 30 minutos Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Na região de Tucumatuba, em Santarém (PA), o barco escolar faz duas paradas para recolher as crianças que frequenta a escola municipal de ensino fundamental Sant'ana. A instituição é considerada escola polo da comunidade rural de Arapixuna, e é a única a ofertas aulas do ensino médio Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Quando chega à escola municipal Sant'Ana, o barco atraca no porto onde esperará até o término das aulas para levar as crianças para casa Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Duas linhas diferentes de barco atendem a escola municipal Sant'Ana, na comunidade de Arapixuna, em Santarém (PA). A comunidade rural está a cerca de duas horas de barco da área urbana de Santarém (PA). No Brasil, 545.968 estudantes usam barcos ou embarcações para frequentarem a escola, segundo dados do Censo da Educação Básica fornecidos pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais). Desses 165,2 mil moram no Estado do Pará e outros 100,4 mil estão no Amazonas Cristiane Capuchinho/UOL Mais

A escola municipal de Sant'ana é considerada a instituição polo da comunidade rural de Arapixuna, em Santarém (PA). Nela há aulas do ensino infantil ao ensino médio e as salas são divididas por ano escolar, e não multisseriadas como acontece nas outras escolas da região. A instituição também tem o programa federal Mais Educação, com atividades para os alunos no contra-turno Cristiane Capuchinho/UOL Mais

Para participar do programa federal Mais Educação, que oferece aulas no contra-turno para estudantes, o aluno Marcos Emanuel Viana, 11, (à esquerda) não pode usar o transporte escolar para ir à escola em quatro dias da semana. Ele e um colega de 13 anos, Vitor Ramon, remam até a escola municipal Sant'Ana por cerca de 30 minutos. No fim das aulas, pegam carona no transporte escolar de volta para casa. O barco deles vai amarrado atrás da embarcação a diesel Cristiane Capuchinho/UOL Mais

No Pará, mais de 165 mil alunos vão para escola em barcos; confira

Últimos álbuns de Educação

UOL Cursos Online

Todos os cursos