PUBLICIDADE
Topo

Boutros Boutros-Ghali Secretário-geral da ONU<br />de 1991 a 1996

14-11-1922, Cairo

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

Pertencente a uma influente família cristã, Ghali estudou Direito e Ciências Políticas, exercendo a função de professor na Universidade do Cairo até ser nomeado, em 1977, secretário de Estado no Ministério dos Negócios Estrangeiros. Sua contribuição para a assinatura dos acordos de Camp David (1979) revelou-se decisiva e, em 1991, foi designado vice-primeiro-ministro. Ghali foi o primeiro político do continente africano e o primeiro árabe a ocupar o cargo de secretário-geral da ONU. Após o colapso dos regimes comunistas e a dissolução dos blocos em confronto na Guerra Fria, Ghali teve de enfrentar um dramático aumento de graves conflitos regionais (por exemplo, Iugoslávia, Camboja, Ruanda, Haiti e a Guerra do Golfo), não dispondo a ONU de meios suficientes para poder refreá-los. Em 1992, o Conselho de Segurança recusou sua proposta de que a ONU dispusesse de tropas de intervenção sob o seu comando. Por defender uma posição política autônoma em questões internacionais e pelas suas exigências quanto ao aumento das competências da ONU e ao saneamento das suas finanças, os Estados Unidos vetaram sua reeleição como secretário-geral. Foi substituído, em 1º de janeiro de 1997, pelo diplomata ganense Kofi Annan, candidato preferido pelos Estados Unidos.