PUBLICIDADE
Topo

Carlos Luz Presidente do Brasil - de 8/11/1955 a 11/11/1955

4/8/1894

Três Corações, Minas Gerais

Da Redação<br>Em São Paulo

01/03/2004 23h39

Carlos Luz nasceu no dia 4 de agosto de 1894, em Três Corações, Minas Gerais. Ingressou na política como vereador na cidade mineira de Leopoldina, sendo eleito prefeito no período de 1923 a 1932.

Participou do governo federal a partir de 1932, quando assumiu a Secretaria da Agricultura, Viação e Obras Públicas de Minas Gerais, cargo que exerceu até 1933, quando passou a comandar a secretaria do Interior do mesmo Estado até 1935.

Foi eleito deputado federal pelo PP (Partido Progressista) (1935-1937) e convidado para assumir a presidência da Caixa Econômica Federal do Rio de Janeiro de 1939 a 1946. Não chegou a assumir o cargo de deputado federal para o qual foi eleito pelo PSD (Partido Social Democrático) porque foi nomeado para assumir o ministério da Justiça e Negócios Interiores, em 1946, no governo de Gaspar Dutra. Após sua substituição no cargo de ministro, reassumiu como deputado federal e foi reeleito pelo mesmo partido por mais dois mandatos (1947-1961).

Assumiu a presidência da República em 8 de novembro de 1955, quando Café Filho foi afastado em virtude de um movimento político. De acordo com a Constituição de 1946, caberia ao presidente da Câmara dos Deputados, cargo exercido por Carlos Luz, o poder do país na ausência do presidente e vice-presidente.

Carlos Luz permaneceu apenas três dias no comando do país. Foi deposto no dia 11 de novembro pelo golpe militar liderado pelo então ministro da Guerra, general Lott. Atribuíram a deposição de Carlos Luz a manobras políticas para impedir a posse de Juscelino Kubitschek, eleito presidente.

O Congresso Nacional proibiu Carlos Luz de permanecer no poder e designou Nereu Ramos, então presidente do Senado, para assumir a presidência até a posse de Kubitschek.

Faleceu no Rio de Janeiro em 9 de fevereiro de 1961.

Com informações do Centro de Informação de Acervos dos Presidentes da República e Almanaque Abril. Imagem gentilmente cedida pelo Palácio do Planalto.

Ver errata.