Topo

Biografias


Daniel Arap Moi Presidente do Quênia<br />desde 1978

2-9-1924, Sacho, Baringo

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

Professor no período de 1945 a 1957, ocupou, a partir desse ano, vários cargos no governo, entre eles o de ministro do Interior (1964-1967), quando se tornou vice-presidente do governo de Jomo Kenyatta. Arap Moi assumiu a presidência, após a morte de Jomo, e a liderança do Kenya African National Union (Kanu), que transformou em partido único em 1982. Manteve-se nesse cargo por referendos realizados em diversas ocasiões, devido à ausência de candidatos opositores. Em 1991, teve de ceder à pressão interna e internacional (bloqueio de créditos) e aceitar a criação de partidos políticos e a convocação de eleições livres no final de 1992. A vitória eleitoral assegurou à Kanu 53% dos votos. A situação interna no país, porém, agravou-se a partir dessa data com o confronto entre clãs, o que prejudicou a economia do país e o setor turístico em particular. Na campanha para as eleições de 1997, a oposição criticou abertamente o exercício autoritário do poder e foi violentamente reprimida. Mesmo assim, elegeu-se presidente mais uma vez, com 40% dos votos contra ele divididos entre os candidatos de oposição.