Topo

Biografias


David Mourão-Ferreira Escritor português

24-2-1927, Lisboa

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

Em 1951, licenciou-se em Filologia Românica pela Faculdade de Letras de Lisboa. Professor desde 1957 da escola universitária onde se formou, foi diretor do jornal A Capital (1974-1975) e secretário de Estado da Cultura (1976-1978 e 1979). Em 1984, assumiu a direção da revista Colóquio/Letras. Como escritor, estreou com as peças Isolda (1948) e Contrabando (1950). A Secreta Viagem (1950) deu início a uma fecunda atividade poética, parcialmente contida em antologia: Obra Poética (1980, em dois volumes), tendo surgido posteriormente Entre a Sombra e o Corpo (1980), Os Ramos, Os Remos (1985) e O Corpo Iluminado (1987). Com o volume Cancioneiro do Natal (1971), recebeu o Prêmio Nacional de Poesia. De sua obra ensaística salientam-se, entre outros, Vinte Poetas Contemporâneos (1960), Motim Literário (1962), Hospital das Letras (1966), Discurso Direto (1969), Tópicos de Crítica e de História Literária (1969), Sobre Viventes (1976), Lâmpadas no Escuro (1979), O Essencial Sobre Vitorino Nemésio (1987), Os Ócios do Ofício (1989) e Sob o Mesmo Teto (1989). Ficcionista, com o livro Tempestade de Verão (1954) conquistou o Prêmio Delfim Guimarães e com a novela Gaivotas em Terra (1959), o Prêmio Ricardo Malheiros. Outras obras de ficção: Os Amantes e Outros Contos (1968), As Quatro Estações (1980) e Um Amor Feliz (1986), romance agraciado com o Grande Prêmio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores. Em 1988, ganhou o Grande Prêmio de Poesia Inasset/Inapa com a obra Poética (1948-1988).