Topo

Biografias


Francisco de Vitória Filósofo e teólogo espanhol

Entre 1483 e 1486, Burgos ou Vitória (Espanha)

12 de agosto de 1546, Salamanca (Espanha)

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

16/10/2009 01h11

O frade dominicano Francisco de Vitória é considerado o fundador do direito internacional moderno. Foi, além de filósofo e teólogo, jurista.

Francisco de Vitória estudou e lecionou no Colégio de Saint Jacques, em Paris, onde conheceu os humanistas Erasmo de Roterdã e Juan Luís Vives. Também ensinou no Colégio de San Gregório de Valladolid, em Salamanca, Espanha.

Os mais famosos trabalhos de Vitória são as notas para doze discursos públicos que ele fez em Salamanca, publicados postumamente, em 1557. Duas dessas notas merecem atenção: De Indis e De Jure Belli. São respostas à descoberta e à colonização da América.

Vitória acreditava que a sociedade política é o estado natural do homem. O objetivo do Estado é promover o bem comum e preservar os direitos dos cidadãos. A autoridade do Estado reside no corpo político, mas é transferida para os governantes para o seu exercício apropriado.

Segundo Francisco de Vitória, a melhor forma de governo é a monarquia, pois preserva a unidade necessária para a ação social e, ao mesmo tempo, preserva as liberdades individuais.

Vitória também estudou os jus gentium ou direitos das nações - leis que regem os direitos e deveres dos diferentes estados que formam a sociedade internacional.
 

Dicionário de Filosofia de Cambridge