PUBLICIDADE
Topo

Gamal Abd el-Nasser Presidente do Egito<br />de 1954 a 1970

15-1-1918, Alexandria

28-9-1970, Cairo

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

Nasser foi um dos fundadores do movimento de "oficiais livres". Como capitão, ao lado do general Ali Mohamed Naguib, determinou em 1952 um golpe de estado contra o rei Faruk I (no trono desde 1936). Como membro do Conselho Revolucionário e vice-primeiro-ministro a partir de 1953, destituiu Naguib do poder, em 1954, auxiliado pela facção dos oficiais revolucionários mais radicais. Assumiu então a chefia do Estado e, com sua personalidade carismática, conseguiu instaurar um sistema de partido único. Procedeu à reforma das estruturas agrárias, combateu o fundamentalismo árabe e pôs em prática um processo de industrialização, do qual a construção da barragem de Assuã é um dos projetos mais significativos. Respondeu à suspensão do crédito britânico e norte-americano com a nacionalização do canal de Suez em 1956, desencadeando a crise com o mesmo nome. Apesar das derrotas ante Israel, em 1956 e 1967 (Guerra dos Seis Dias), que o levaram a procurar a cooperação da União Soviética, Nasser reafirmou-se como líder do movimento pan-árabe e como propagandista da luta antiimperialista. Seu objetivo era um regime socialista adaptado à especificidade árabe. A associação com a Síria, que deu origem à República Árabe Unida (1958-1961), foi entendida por Nasser como um primeiro passo em direção à unificação do mundo árabe. Com Josip Tito e Jawaharlal Nehru, tornou-se um dos principais representantes dos países não-alinhados. Seu sucessor na presidência foi Anuar el Sadat.