PUBLICIDADE
Topo

Hailé Selassié I Imperador da Etiópia de 1930 a 1974

23-7-1982, Edjerso, província de Harar

26-8-1975, Adis Abeba

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

Seu verdadeiro nome era Ras (príncipe) Tafari Makonnen. Tutor da imperatriz Zaudito e sucessor ao trono desde 1917, Ras Tafari tomou o poder em 1928 por meio de um golpe de Estado, tornando-se negus (rei). Após a morte, em 1930, da imperatriz Zaudito, foi proclamado imperador com o nome de Hailé Selassié (que significa "o poder da trindade"), ao qual adicionou o título de "Leão de Judá". Antes disso, conseguira a adesão da Etiópia à Liga das Nações (1923), decretara a abolição da escravatura (1924) e introduzira tímidas reformas. Em 1931 redigiu a primeira constituição. Na seqüência da invasão da Etiópia por tropas italianas, em 1935, exilou-se em Londres, regressando a seu país, já libertado pelos britânicos, em 1941. Embora apoiasse os interesses norte-americanos na Etiópia, desempenhou durante muitos anos um papel muito ativo no movimento dos países não alinhados, assim como na formação da Organização de Unidade Africana (OUA), em 1963. Nos anos 60 conseguiu sobreviver a numerosos atentados, até que acabou sendo derrubado e colocado sob prisão domiciliar às ordens do coronel Mengistu Hailé Mariam, devido às derrotas na guerra que movera contra os independentistas da Eritréia (1962) e o crescente afundamento econômico do país. Morreu em circunstâncias que nunca foram esclarecidas.