Topo

Biografias


Hans Christian Öersted Físico dinamarquês

14 de agosto de 1777, Rudköping (Dinamarca)

9 de março de 1851, Copenhague (Dinamarca)

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

2009-03-04T19:42:00

04/03/2009 19h42

Hans Christian Öersted (ou Ørsted) formou-se em farmácia em 1797 e, dois anos depois, doutorou-se em filosofia com uma tese sobre Kant. Em 1806, foi nomeado professor da Universidade de Copenhague e, em 1829, presidente da nova Escola Politécnica da Dinamarca, criada por sua sugestão.

Durante uma aula, em 1820, Öersted descobriu que uma agulha magnética era desviada pela corrente elétrica. Foi o ponto de partida para a descoberta do eletromagnetismo, mais tarde desenvolvido por François Jean Dominique Arago, André-Marie Ampère e Michel Faraday entre outros.

Piezômetro

Depois, Öersted passaria a estudar a compressibilidade dos gases e dos líquidos, inventando o piezômetro (dispositivo usado para medir a pressão dos fluidos ou a compressibilidade de substâncias sujeitas a pressões elevadas). Com Joseph Baptiste Fourier, construiu a pilha termelétrica. Realizou também a primeira decomposição da alumina, obtendo o cloreto de alumínio.

Professor e conferencista brilhante, os artigos escritos por Öersted despertaram grande interesse popular. Em 1824, fundou uma associação destinada a difundir o interesse pelas ciências entre o público em geral. Essa associação distribui, desde 1908, uma medalha denominada Öersted aos físicos dinamarqueses que mais se distinguem no campo científico.

Em 1934, o nome Öersted passou a ser adotado para designar a unidade de força do campo magnético no sistema C. G. S.

Além de numerosos artigos, Öersted publicou O Espírito da Natureza (1849) e As Ciências Naturais em sua Relação com a Poesia e a Religião (1850).

Enciclopédia Mirador Internacional