PUBLICIDADE
Topo

Henry van de Velde Arquiteto e desenhista belga

2-4-1863, Amberes, Bélgica

25-10-1957, Zurique, Suíça

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

É considerado um dos artistas e teóricos mais influentes do modernismo, assim como o fundador da moderna arte construtiva e da decoração de interiores. Partindo de uma concepção global da obra de arte, e da união entre a arte e a vida cotidiana, os seus projetos caracterizam-se pela funcionalidade, pelo dinamismo linear e por um moderado ornamentalismo. Conselheiro desde 1902 do Duque de Weimar, em 1906 fundou a Escola de Artes e Ofícios de Weimar, que dirigiu até 1914, contando-se entre os fundadores do Deutsche Werkbund ("Associação Alemã de Ofícios"). Em 1925, assumiu a seu cargo uma cátedra em Gante e, em 1927, fundou em Bruxelas o Institut Supérieur des Arts Décoratifs de la Cambre, no qual se formaram os mais importantes arquitetos belgas. Em 1947, mudou-se para a Suíça. Entre as obras de Van de Velde, contam-se a decoração interior do Museu Folkwang em Hagen (Alemanha, 1900-1902), a casa Hohenhof na mesma cidade (1909), o teatro para a Exposição da Werkbund de Colônia, hoje desaparecido (1914) e o Museu Kröller-Müller em Otterloo, Holanda (1921). Desenhou igualmente ilustrações para livros e encadernações, assim como móveis, candeeiros, objetos de prata, estampados e cartazes, redigindo diversos ensaios sobre teoria da arte, entre eles "Do Novo Estilo" (1907).