PUBLICIDADE
Topo

Hernán Cortés Conquistador espanhol

1485, Medellín, Estremadura (Espanha)

2 de dezembro de 1547, Castilleja de la Cuesta, Sevilha (Espanha)

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

21/12/2009 17h48

Apesar de ter iniciado os estudos de direito na Universidade de Salamanca, Hernán Cortés sentiu-se atraído pela aventura e decidiu embarcar, em 1504, para São Domingos, participando, a seguir, da conquista de Cuba.

Em 1518 dá início à conquista do México, aonde chega com nove barcos, 110 tripulantes, mais de 500 soldados, 16 cavalos e 14 peças de artilharia. Logo na primeira batalha, em Tabasco, os nativos, assustados com os cavalos, opuseram pouca resistência.

Em Tabasco conhece a índia Malinche, que se tornou sua intérprete, amante e guia. Na costa de Yucatán funda a cidade de Veracruz, derrubando o reino de Tlaxcala, que se aliou na luta contra os astecas.

Com o apoio de 6 mil guerreiros tlaxcaltecas, entrou, em novembro de 1519, em Tenochtitlán, atual Cidade do México. Ao final de poucos anos, os espanhóis não só destruiriam Tenochtitlán como prenderiam e matariam seu imperador, Montezuma, e Guatemotzin, chefe supremo dos astecas.

Nomeado por Carlos 5º governador-geral da Nova Espanha, Cortés exercia a dominação espanhola com tal severidade, que a corte de Madrid passou a se preocupar com seu poder e sua ambição.

Cortés foi destituído do cargo em 1528, mas recebeu o título de marquês del Valle de Oaxaca. Ainda voltaria ao México em duas oportunidades, 1530 e 1536, quando descobre as costas da Baixa Califórnia.

Na opinião do historiador Felipe Fernández-Armesto, "Cortés é superestimado como conquistador. Foi uma coligação de povos indígenas que derrubou os astecas. A bem-sucedida aliança parece ter sido orquestrada menos por Cortés que por sua amante indígena, que era também sua intérprete e a única pessoa realmente em condições de saber o que se passava na esfera diplomática". Mas Armesto ressalta que "como explorador, Cortés merece reconhecimento", pois "seu trabalho ampliou as rotas de contato entre civilizações de uma maneira que viria mudar o mundo".

Fonte: Enciclopédia Mirador Internacional; Os desbravadores - uma história mundial da exploração da Terra