PUBLICIDADE
Topo

Ho Chi Minh Revolucionário e estadista vietmanita

19/05/1890, Kiem Lan, Vietnã

02/09/1969, Hanói, Vietnã

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

06/09/2006 14h28

Nascido em uma pequena aldeia vietnamita, filho de um professor rural, seu nome verdadeiro era Nguyen Sinh Cung, mas também foi chamado de Nguyen Tat Thanh, Nguyen Ai Quoc e Ly Thui. Posteriormente recebeu o pseudônimo de Ho Chi Minh, que significa "aquele que ilumina".

Em 1911 começou a trabalhar como cozinheiro num navio francês, o que lhe deu oportunidade de conhecer vários países, inclusive o Brasil. Aos 21 anos de idade foi para Paris, onde viveu como jardineiro e garçom. Envolveu-se com os movimentos socialistas e ajudou a fundar o Partido Comunista Francês.

Quando ocorreram as Conferências de Versalhes, em 1919, para fixar um novo mapa mundial, o jovem Ho Chi Minh, solicitou aos negociadores europeus que fosse dado ao Vietnã um estatuto autônomo. Ninguém lhe deu ouvidos, mas Ho Chi Minh tornou-se um herói para o seu povo.

Em 1923 foi para Moscou onde aprendeu táticas de guerrilha e entrou para o Comintern, braço internacional do Partido Comunista da União Soviética. Dois anos depois foi enviado para a China, onde foi preso por atividade subversiva e escreveu os "Diários da Prisão". Expulso em 1927, viveu em vários países até chegar a Hong Kong, de onde dirigiu o movimento antiimperialista na Indochina, dominada pela França desde 1854.

Em 1930, Ho Chi Minh fundou o Partido Comunista Indochinês e em 1941 o Vietminh (Liga da Independência do Vietnã), para resistir à ocupação francesa.

Durante a Segunda Guerra Mundial, com seus companheiros mais próximos, Pahm Van Dong e Nguyen Giap, lutou contra os japoneses e em 2 de setembro de 1945, ocupou Hanói (a capital do norte) e proclamou a independência do Vietnã.

A França contra-atacou e a Guerra da Indochina só terminou em 1954, com a vitória do Vietminh.

O país foi dividido em dois. Ho Chi Minh, presidente do Vietnã do Norte, treinou e aparelhou as forças da Frente de Libertação Nacional do Vietnã do Sul (Vietcong), que visavam reunificar o país, o que levou à intervenção norte-americana e à Guerra do Vietnã.

Ho Chi Minh morreu em Hanói em 2 de setembro de 1969, de um colapso cardíaco, seis anos antes da reunificação do país.

Em 30 de abril de 1975 um tanque norte-vietnamita entrou no palácio presidencial do governo sul-vietnamita, encerrando o sangrento conflito onde os americanos perderam mais de 58 mil soldados e os vietnamitas, mais de 3 milhões de pessoas, entre combatentes e civis.

Saigon, a capital do antigo Vietnã do Sul, foi rebatizada posteriormente com o nome de Ho Chi Minh.