Topo

Biografias

Indio da Costa Político brasileiro

<p>Rosana de Oliveira Cesar</p><p>Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação</p>

26/07/2010 12h14

Antônio Pedro de Siqueira Indio da Costa iniciou sua carreira profissional em 1993, como assessor de gabinete do prefeito do Rio de Janeiro, César Maia, e também do Comudes (Conselho Municipal de Desenvolvimento da Cidade do Rio de Janeiro). Filho do conceituado arquiteto Luiz Eduardo Indio da Costa, formou-se advogado em 1998, ano em que foi presidente do Movimento Juventude do PFL (atual Democratas, DEM).

Ainda em 1994, Indio da Costa foi administrador do Parque do Flamengo, permanecendo no posto até 1995, quando se tornou subprefeito da 5ª Região Administrativa da Prefeitura (região de Copacabana / Leme).

No ano seguinte, elegeu-se vereador no Rio de Janeiro pelo DEM, cargo que voltaria a ocupar em 2000 (desta vez pelo Partido Trabalhista Brasileiro, PTB) e 2004. Em 2001, retornou ao DEM e assumiu a Secretaria Municipal de Administração, cargo que ocuparia até 2006, período durante o qual presidiu os conselhos de administração do Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro (Previ-Rio) e da Empresa Municipal de Informática (Iplanrio).

Nesse período, foi responsável por um processo de licitação de merenda escolar considerado fraudulento, o que resultou na abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito na Câmara do Rio. Presidida pela vereadora Andrea Gouvêa Vieira (PSDB), a comissão pediu o indiciamento de Indio por suposto envolvimento com as irregularidades. O relatório foi enviado para o Ministério Público Estadual e Federal, ao Tribunal de Contas do Município e à Delegacia de Polícia Fazendária, mas acabou arquivado, por falta de provas, em 2008.

Pós-graduado pela EPPG/FCC (Escola de Políticas Públicas e Governo), Indio concorreu a uma vaga na Câmara dos Deputados em 2006, assumindo no ano seguinte, eleito por 91.538 votos. De início, sua atividade parlamentar foi discreta, mas depois ele começou a se destacar como sub-relator da CPI mista dos Cartões Corporativos. Durante a tramitação do Projeto Ficha Limpa, voltou a se projetar como relator da proposta na Câmara.

Em 2010, Indio foi escolhido para ser o vice na chapa de José Serra (PSDB) à presidência da República. Entre os pontos que favoreceram sua escolha, estão: o fato de ter sido relator do Projeto Ficha Limpa; ser do Rio de Janeiro, terceiro maior colégio eleitoral do país; e ser jovem.

Fonte: Folha de S. Paulo; UOL; CPDOC-FGV