PUBLICIDADE
Topo

James Bradley Astrônomo inglês

1693, Sherborn (Inglaterra)

13 de julho de 1762, Chalford (Inglaterra)

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

06/08/2009 19h28

James Bradley, o descobridor da aberração da luz, estudou teologia na Universidade de Oxford e, por volta de 1715, passou a dedicar-se exclusivamente à astronomia.

Eleito para a Royal Society em 1718, assumiu a direção do Observatório de Greenwich depois da morte de Edmund Halley, em 1742, substituindo-o no cargo de astrônomo real.

A descoberta da aberração da luz, de extraordinária importância para o progresso da astronomia, decorreu das observações realizadas por Bradley, a partir de 1725, sobre a posição exata da estrela Gamma Draconis.
 

Outras descobertas

Quase tão importante quanto essa descoberta foi o fato de Bradley verificar que, para a exata determinação da posição de uma estrela, devem ser consideradas a precessão dos equinócios, já conhecida dos astrônomos da Antiguidade, a aberração da luz e a ação da Lua sobre a posição do eixo terrestre no espaço.

Esse último fenômeno foi observado por Bradley em 1748, após haver procedido a verificações minuciosas sobre os deslocamentos das estrelas, os quais obedeciam a períodos regulares de dezoito anos e dois terços.

Bradley associou esses períodos ao de uma das mais antigas irregularidades do movimento da Lua, já conhecida dos astrônomos. Denominou nutação essa ação da Lua sobre a posição no espaço do eixo da Terra.
 

Enciclopédia Mirador Internacional; Oxford Dictionary of Scientists