Topo

Biografias


Karl Kautsky Político e teórico socialista

16 de outubro de 1854, Praga (atual República Checa)

17 de outubro de 1938, Amsterdã (Holanda)

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

27/12/2007 11h50

Político e teórico socialista de língua alemã, nasceu em Praga a 16 de outubro de 1854 e morreu em Amsterdã a 17 de outubro de 1938. Estudou história e ciências em Viena, aderindo ao Partido Social-Democrata austríaco. Sob a influência de Eduard Bernstein, em Zurique, tornou-se marxista e entrou em contato, em Londres, com Engels, de quem se fez amigo, apesar de suas divergências em relação ao marxismo.

Em 1883 fundou, em Stuttgart, o periódico "O Novo Tempo" ("Die Neue Zeit"), mais tarde editado em Londres. Após a morte de Engels, em 1895, passou a líder de maior destaque do marxismo internacional.

Os propósitos teóricos de Kautsky foram a base do Programa de Erfurt do Partido Social-Democrata alemão. Kautsky tornou-se depois porta-voz do marxismo centrista, opondo-se à ala mais radical dos sociais-democratas, e assumiu atitude hostil diante da Revolução Russa, criticando o poder discricionário dos líderes soviéticos.

Depois de 1924, Kautsky viveu em Viena, ocupando-se só de sua obra. Em 1938, com a invasão dos nazistas, foi obrigado a fugir para Amsterdã.
 

Sem radicalismos

Em seus escritos, como em sua atitude política na liderança dos sociais-democratas, Kautsky não foi o homem radical que se esperava do sucessor de Engels. Considerava o Partido Social-Democrata como revolucionário, "mas não um partido para fazer revoluções". Encarava a revolução socialista como um "fenômeno natural", que atravessaria uma evolução gradativa e se afirmava "pela força das circunstâncias".

O gradualismo moderado de Kautsky o afastou dos membros mais radicais do partido, tendo, contudo, a função prática de atrair para o partido as facções liberais da burguesia alemã. Embora contrário ao revisionismo de Bernstein, entendeu o marxismo de maneira tão particular que foi muitas vezes acusado de ser "um revolucionário inimigo das revoluções".

A maior parte das idéias de Kautsky, depois aproveitadas para a orientação prática de sua política, já estão em "As doutrinas econômicas de Karl Marx", obra na qual ele defende a tese de um marxismo evolutivo. No entanto, quase toda a obra de Kautsky está impregnada de concepções pré-marxistas, sobretudo de idéias iluministas e do evolucionismo social de Darwin, dos quais tenta elaborar uma síntese em sua obra mais importante do ponto de vista filosófico: "A interpretação materialista das histórias".

O nome de Karl Kautsky é relembrado por suas duas grandes contribuições às teorias socialistas: a primeira, com a edição das notas manuscritas do que seria o 4º volume de "O Capital", de Karl Marx, publicadas sob o título de "Teoria da mais-valia"; a segunda, com a edição de seu livro "A questão agrária".
 

Enciclopédia Mirador Internacional