PUBLICIDADE
Topo

Lídia Jorge Escritora portuguesa

18-6-1946, Boliqueime, Loulé

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

Em 1965, matriculou-se na Faculdade de Letras de Lisboa, onde concluiu o curso de Filologia Românica. Dedicou-se ao ensino secundário em Angola e Moçambique, fixando-se em Lisboa. Publicou os romances O Dia dos Prodígios (1980), O Cais das Merendas (1982, com o qual ganhou o Prêmio Município de Lisboa), Notícia da Cidade Silvestre (1984), A Costa dos Murmúrios (1988), A Última Dona (1992), O Jardim Sem Limites (1995) e O Vale da Paixão (1998). É um nome importante na ficção portuguesa contemporânea. Seus romances são constituídos por vários planos narrativos, em que o fantástico coexiste com o real. Os problemas sociais coletivos são detectados por meio de figuras humanas de dimensão metafórica ou mítica.