PUBLICIDADE
Topo

Marcel Proust Escritor francês

10-7-1871, Paris

18-11-1922, Paris

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

Proust é considerado um dos pais do romance moderno. Nasceu no seio de uma família rica e sofreu de asma durante toda a vida, durante a qual se dedicou quase exclusivamente à atividade literária. Estimulado pela teoria do conhecimento intuitivo de Henri Bergson, a cujos cursos assistiu, Proust desenvolveu uma forma literária que abre mão da continuidade linear da ação e das personagens e que reproduz a realidade como conteúdo da consciência. Depois de publicar a compilação de ensaios e relatos Les Plaisirs et les Jours (1896), que inicialmente obteve pouco êxito, trabalhou de 1896 a 1904 no romance Jean Santeuil, que foi publicado inacabado em 1952. Desde o ano de 1908 até sua morte, Proust levou uma vida totalmente retirada e escreveu uma série de romances em sete partes intitulada Em Busca do Tempo Perdido (publicada entre 1913 e 1927). Nela, o protagonista, que apresenta traços autobiográficos, recupera a memória do tempo perdido (isto é, o passado) a partir de sensações casuais. Os temas de que trata são a decadência e o resvalar da sociedade anterior à Primeira Guerra Mundial, bem como os diversos matizes dos sentimentos humanos e das reações anímicas. As diferentes partes que integram essa série são: "No Caminho de Swann", 1913; "À Sombra das Raparigas em Flor", 1918; "O Caminho de Guermantes", 1920-1921; "Sodoma e Gomorra", 1921-1922; "A Prisioneira", 1923; "A Fugitiva", 1925; e "O Tempo Redescoberto", 1927. As três últimas foram publicadas postumamente.