PUBLICIDADE
Topo

Nikita Kruschev Político russo

17/04/1894, Kalinovka, Rússia

11/11/1971, Moscou, Rússia

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

10/08/2005 15h07

"Políticos são iguais em todo lugar. Eles prometem construir pontes mesmo onde não há rios." A observação sagaz é de Nikita Kruschev, que se tornou um dos homens mais poderosos do mundo. Kruschev liderou a União Soviética de 1953 a 1964.

Filho de camponeses, Nikita Kruschev nasceu numa cidade próxima à Ucrânia. Começou a trabalhar na indústria de mineração em 1909. Envolveu-se em atividades sindicais e ingressou no Partido Bolchevique em 1918. Trabalhou em várias funções políticas em Donbass e Kiev, organizando o partido comunista na Ucrânia.

Em 1931 transferiu-se para Moscou e, em 1935, tornou-se primeiro secretário do comitê do partido da cidade de Moscou. Três anos depois, tornou-se o primeiro secretário do partido na Ucrânia.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Nikita Kruschev participou da batalha de Stalingrado e da libertação de Kiev. Em 1949, retornou a Moscou e encarregou-se da planificação agrícola de toda a União Soviética.

Em 1953, com a morte de Joseph Stalin, Kruschev participou e venceu a disputa interna pela sucessão do ditador, tornando-se líder do Partido Comunista. Tomou algumas medidas que desagradaram o partido. Denunciou o culto à personalidade no governo de Stalin e os crimes cometidos durante os expurgos.

A partir de 1956, Kruschev passou a ser o líder supremo da União Soviética. Seu governo caracterizou-se por uma relativa liberalização e pela tentativa de melhorar o nível econômico da população. Na política externa, Kruschev enfrentou momentos de tensão em encontros com o presidente norte-americano Eisenhower, em 1959, e no ano seguinte quando se reuniu com John F. Kennedy.

A política de distensão sofreu impacto quando Kruschev ordenou a construção do Muro de Berlim, para impedir a evasão de pessoas para a parte ocidental da cidade alemã, sob influência soviética.

Em 1962 Kruschev tentou instalar mísseis em Cuba, sob o pretexto de conter uma eventual ofensiva norte-americana. O fato causou pânico na opinião pública mundial, e ficou conhecido como "Crise dos Mísseis".

Dois anos mais tarde, Nikita Kruschev foi afastado do poder e substituído por Leonid Brejnev. Passou os últimos anos de vida distante da política, isolado em prisão domiciliar.