Topo

Biografias


Procópio Ferreira Ator brasileiro

8-6-1898, Rio de Janeiro (RJ)

18-6-1979, Rio de Janeiro (RJ)

Do Klick Educação

17/08/2015 20h58

Mesmo sem altura (tinha apenas 1,68 m) ou beleza, Procópio Ferreira transfigurava-se em cena por força dos seus olhos astutos, do sorriso simpático, da malícia nas réplicas ferinas e do carisma, sendo celebrado como um dos maiores atores cômicos da história do teatro brasileiro. Em seus 60 anos de carreira, encenou mais de 400 peças em 15 mil apresentações, percorrendo todo o país. Nascido João Álvaro de Jesus Quental Ferreira, no Rio de Janeiro, foi expulso de casa aos 18 anos porque não atendeu ao desejo do pai, que queria um filho advogado, estudando teatro. Iniciou sua carreira em 1917, na peça Amigo, Mulher e Marido, de Flers e Caillavet. Seu primeiro grande sucesso foi em 1919, com a comédia sertaneja A Juriti, de Viriato Correia. O grande triunfo veio em 1932, quando interpretou o personagem Mendigo, em Deus lhe Pague, de Joracy Camargo, montada no Teatro Serrador, na Cinelândia, no Rio de Janeiro. A peça, além de imortalizar o ator, lançou um novo gênero, o teatro de frases, com tiradas e expressões cortantes, em substituição à cansada comédia de costumes. Foi também uma das primeiras montagens teatrais brasileiras a abordar questões sociais. Interpretada pelo ator cerca de 3.600 vezes em 30 anos no Brasil e Europa, "a peça colou-se de tal modo à sua vida e à sua legenda", como escreveu o crítico Décio de Almeida Prado, "que seria impossível, além de inútil, tentar dissociá-lo. Quando pensamos nele a primeira imagem que nos vem é a do Mendigo de longas barbas, que sabíamos falsas, e das longas tiradas suavemente revolucionárias, que presumíamos verdadeiras".