PUBLICIDADE
Topo

Santa Clara Fundadora da Ordem das Clarissas (ou Claristas)

<p>16/07/1194, Assis, Itália.<p></p> 11/08/1253, Assis, Itália<p>

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

26/10/2010 06h48

Diz a tradição que sua mãe escolheu o nome Chiara porque pressentiu que teria uma filha que iluminaria o mundo. A menina era filha de família nobre. Ainda jovem e impressionada com as pregações de Francisco de Assis, abandonou o lar, cortou o cabelo, vestiu o hábito e pronunciou os votos de pobreza, castidade e obediência.

Orientada por Francisco, entrou para um convento beneditino, acompanhada de sua irmã Inês. Poucos anos depois se mudou para uma casa ao lado da igreja de São Damiano onde fundou a Ordem das Clarissas Pobres. Juntaram-se a ela sua mãe e sua outra irmã Beatriz. Ali ela permaneceu por mais de 40 anos.

O Papa Inocêncio III concedeu à Ordem das Clarissas a regra da pobreza absoluta. Ainda em vida Clara soube que já havia conventos da sua Ordem por toda a Itália, França e Alemanha.

Vários milagres são atribuídos a Santa Clara, entre eles, a defesa do convento contra a invasão dos sarracenos que dizem, recuaram diante de sua presença carregando a hóstia consagrada.

Em 1224, dois anos antes da morte de São Francisco, Clara adoeceu. No final de sua vida ela teve visões que pareciam projetadas na parede do seu quarto. Por isso é considerada a padroeira da televisão e de seus profissionais.

Foi canonizada dois anos mais tarde pelo Papa Alexandre IV.

É a padroeira da cidade de Assis, dos cegos, das lavadeiras, dos vidraceiros e dos artistas em vidros. Suas relíquias estão na Igreja de Santa Clara em Assis. Na iconografia, ela é representada segurando o ostensório nas mãos.

Comemoração: 11 de agosto