PUBLICIDADE
Topo

Santo Antônio de Pádua Frade franciscano e doutor da Igreja

<p>1195, Lisboa, Portugal</p><p>13 de junho 1231, perto de Pádua, Itália<p>

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

26/10/2010 06h58

O nome original de Santo Antônio era Fernando de Bulhões. Ele nasceu em 1195, em Lisboa, numa família nobre e rica. Educado em Coimbra, tornou-se membro da Ordem de Santo Agostinho e foi ordenado sacerdote aos 25 anos. Nesse tempo, a fama de Francisco de Assis já percorria Portugal.

Em 1220, a chegada a Coimbra das relíquias de cinco mártires franciscanos mortos em Marrocos levou o jovem a entrar para a ordem dos franciscanos. Ele adotou o nome de Antônio e partiu para Marrocos. Contudo, mal chegou ao país, ficou doente e teve que retornar a Europa.

Desejoso de conhecer Francisco de Assis foi à Itália. Depois do encontro, foi designado para lecionar teologia aos frades de Bolonha e com apenas vinte e seis anos de idade, foi eleito provincial dos franciscanos do norte da Itália. Antônio aceitou o cargo, mas nele não permaneceu, pois sua vontade era pregar pelas vilas e cidades, atendendo aos necessitados. Assim percorreu várias regiões da Itália e do sul da França.

Antônio morreu em 13 de junho de 1231, nos arredores de Pádua, na Itália, com apenas trinta e seis anos de idade. Ali foi sepultado numa basílica que se tornou lugar de peregrinação. Ele foi canonizado no ano seguinte pelo papa Gregório IX.

São milhares os relatos de milagres, como a pregação aos peixes, e graças alcançadas rogando seu nome. Padroeiro de Pádua e de Lisboa, ele é venerado por ajudar a arranjar casamentos e encontrar coisas perdidas. Na arte ele é representado como um jovem cândido, com o hábito franciscano, segurando um lírio e carregando o menino Jesus (um dos milagres que teriam ocorido com Antônio).

Antônio, no entanto, era um homem forte e destemido, implacável contra os opressores dos fracos e contra o clero que não vivia de acordo com as regras.

Grande parte dos sermões de Santo Antônio foi preservada, o que, associado à sua reputação de grande erudito em assuntos bíblicos, fez com que a Igreja católica o incluísse entre seus doutores.

Comemoração: 13 de junho