PUBLICIDADE
Topo

São Francisco de Assis Patrono dos ecologistas

<p>Provavelmente 1181, Assis, Itália</p><p>03/10/1226, Porciúncula, Assis, Itália </p>

Da Página 3 Pedagogia & Comunicação

26/10/2010 06h52

Filho de comerciantes abastados, Francesco di Pietro di Bernardone foi um jovem alegre, popular entre os amigos e apreciador da boa vida, embora não fosse indiferente aos menos favorecidos. Essa virtude ele pode ter aprendido com a mãe, uma cristã caridosa.

Em 1202, Francisco lutou em uma guerra contra Perugia e capturado, passou um ano preso. De volta a Assis ficou doente e durante os episódios de febre sentiu sua vocação religiosa. Recuperado, retomou a vida militar, mas os sonhos e as visões o atormentavam e ele não conseguiu voltar à vida que levava anteriormente.

Indo contra a vontade paterna, aos 25 anos renunciou à sua herança, despojou-se de todos os bens, incluindo as roupas que vestia, e passou a dedicar-se aos doentes e aos miseráveis.

Guiado por um sonho, Francisco começou a reconstruir pequenas igrejas nos arredores da cidade e foi procurado por amigos que se tornaram seus primeiros seguidores. Com o desejo de fundar uma nova Ordem, partiu para Roma a fim de obter a aprovação papal.

Assim foi criada a Primeira Ordem de Frades Franciscanos, que pregava a pobreza, a castidade e a obediência. Francisco e seus companheiros se estabeleceram na igrejinha da Porciúncula enquanto a irmã Clara, futura santa, ocupou a capela de São Damiano.

Além da Europa, Francisco peregrinou pelo Egito e pela Palestina. Retornando a Assis, encontrou a sua comunidade em crise e teve que determinar mais regras para a ordem.

Mesmo com a saúde frágil, ele continuou a pregar e a acolher todos os que o procuravam.

No natal de 1223, celebrou o nascimento de Cristo em uma gruta onde foi recriada a cena natalina, com pastores e animais. Dali surgiu a idéia do presépio. Também deixou vários escritos e poemas, entre eles o Cântico ao Irmão Sol.

Com visões, estados de êxtase e períodos de isolamento, Francisco por vezes refugiava-se no Monte Alverne. Durante uma dessas meditações, segundo a tradição, o futuro santo recebeu os estigmas de Cristo, as marcas da crucificação.

Francisco de Assis morreu aos quarenta e quatro anos. Foi canonizado em 1228 pelo papa Gregório IX. O "Pobrezinho de Assis" é o santo padroeiro da Itália, além de padroeiro do meio ambiente e da ecologia. Aparece nas imagens com as vestes franciscanas, rodeado de pássaros.

Comemoração: 4 de outubro